0



A Última Parada Antes de Partir da Terra


Chegou o momento da despedida. Para alguns é hora de partir!

Todos nós temos uma única certeza na vida, a morte física. Então, fica a pergunta: para onde vamos depois?

Algumas pessoas têm medo da morte, outras não. Muitos nem sabem que existe a vida após o desencarne, então não se preocupam com este desfecho que finaliza uma jornada na passagem terrena. Mas existem pessoas que aceitam a saída deste mundo em que vivemos uma vida inteira de forma muito natural, mesmo que não acreditem na próxima existência para onde retornarão, já que de lá vieram.

Mas onde é que fica isso? Há então um lugar para ir após a morte?

Sim, há. É no plano astral. É neste mundo também inferior que passamos a maior parte da nossa existência neste planeta azul. Há pessoas que já nem querem reencarnar e fica por lá uma “eternidade”, pois neste plano existencial permanecem com o mesmo corpo por séculos, milênios ou ainda mais tempo.

Alguns estão lá por uma missão, por livre escolha. Enquanto outros que decidiram viver lá nas profundezas e de lá tentam perpetrar o domínio sobre a humanidade. Há ainda os que ficam perdidos em si mesmo, até que uma faísca em sua consciência lhe permita pedir o auxílio para que então seja possível iniciar o de resgate.

Na profundeza da parte mais densa do plano astral existe o mundo conhecido como Umbral, berço de muitas histórias, lendas, mitos, magia, terror e fantasia. São nestas regiões que se dirigem a maior parte da humanidade, praticamente a sua totalidade em algum momento breve ou longo após o desencarne.

No Umbral ocorrem as mais dolorosas experiências. É o mundo onde o esgotamento das energias negativas como ódio, vingança, orgulho, vaidade e de uma infinidade de vibrações baixas e pesadas que acumulou ao longo da vida na superfície, em sua última encarnação, deve ser feita.

Este mundo umbralino é formado por várias camadas, cuja densidade energética aumenta progressivamente em relação à anterior, criando vários reinos subterrâneos, que descem pelas profundezas do plano astral até se perderem no que parece um infinito de escuridão quase intransponível. O ar é sufocante, ardente e tóxico. A pressão lá embaixo chega a asfixiar até não se conseguir mais respirar.

O ambiente é tenebroso, úmido como lodo pegajoso, com odor fétido e dependendo da região, é possível avistar cavernas, fendas e abismos, onde a maioria se esconde. A luta é pela sobrevivência onde não há água e nem alimento. Esta é a tortura dos que habitam estas regiões.

São várias regiões, infinidades de redutos espalhados pelos confins do Umbral. Nos três primeiros, pode ser encontrar a maioria dos Socorristas que atuam no resgate. Do 4º reino para baixo a coisa fica mais feia. Um local altamente dominado por forças trevosas sob o comando de Magos negros. Há outras regiões onde se localizam os suicidas, os que viviam no caminho das drogas e também os que abusaram do sexo.

Foi também neste quarto reino que os alienígenas, principalmente os reptilianos instalaram suas bases antes de serem retirados do planeta no final de 2015, após intensas batalhas que duraram meses, contra as Forças da Luz. Outras raças alienígenas se misturavam nos reinos mais profundos em alianças com os magos negros, até que também foram banidas da Terra.

Percorrendo os submundos umbralinos é perceptível as forças anticrísticas em ação contínua nas dimensões inferiores. Cada vez que se mergulha mais fundo, ocorre uma maior transformação na fisionomia e feições das pessoas que um dia fizeram sua experiência Humana sobre superfície, é possível vê-las tornando-se animalescas e violentas. Não há o sentimento de dignidade, compaixão e misericórdia. A escravização é total nestes reinos.

Tanto a Terra quanto os outros orbes espalhados pela imensidão cósmica, possuem seus mundos umbralinos, sendo que estas dimensões inferiores fazem uma contraparte com o mundo da superfície. Se no plano de manifestação física for de 3D (Terceira Dimensão) o Umbral é de 2D (Segunda Dimensão), que é caracterizada pelo reino animal. Se o orbe for de 4D, então o mundo umbralino é de 3D.

O plano de realidade da 4D (Quarta Dimensão) é um mundo espiritual, regido pela lei do Amor e a força é o da Luz Crística. Nos orbes anticrísticos também se processa o seu avanço e neste caso é o da negatividade contínua. Por isto, alerto muito para o processo de ascensão que muitos trabalhadores da Luz se deixam levar pela atuação negativa, pois seus passos tendem a levar para a 4D também, mas negativa e anticrística. Neste caso, a Treva predomina e a Luz permanece ausente nestes mundos.

Como ficará o Umbral quando a Terra se tornar um orbe de 4D?

O mundo umbralino da Terra da Quarta Dimensão será habitado por pessoas de vibrações de Terceira Dimensão. Não existirá mais energias de Segunda Dimensão e por este motivo está ocorrendo uma limpeza umbralina e a reurbanização de todos os reinos do Umbral nas últimas décadas. Quando o Salto Quântico ocorrer, nada mais restará das energias duais na nossa superfície e a vida no Umbral seguirá um processo mais condizente com a vibração crística, como devia ser na superfície.

Desde que a Subida na Rampa e o Final da Rampa de Aceleração foi concluída, começou as etapas da Transmigração para outros orbes, aos quais os desencarnados começaram a ser transferidos. E enquanto os desencarnes se processam no plano físico, estas pessoas passam apenas pelo Umbral para serem direcionados às naves que os levarão para outras regiões do espaço cósmico neste Universo ou em outros mais distantes. Esta triagem é conhecida como a separação do joio e do trigo e já ocorre a partir do Umbral. Na superfície, é hora de deixar o mundo dos vivos e partir, por isso a sequência de eventos que virão a ocorrer no mundo inteiro.

É imprescindível que as pessoas compreendam que a hora chegou. E muitos vão agora, pelo mérito alcançado podendo evitar que presenciem ou sofram desnecessariamente as dores que a humanidade poderá vir a passar nos próximos eventos. Estas pessoas já contribuíram pelo bem da raça humana e ajudaram a sustentar as energias positivas de Gaia. Então, partirão de forma leve e serena, apoiados pelas Forças Crísticas.

São como verdadeiras caravanas se dirigindo pelo espaço cósmico. Naves carregadas vão para inúmeras direções. Alguns seguem em estado de hibernação para evitar mais sofrimento, outros partem alegres e com suas consciências leves pela missão cumprida e pelo aprendizado na Terra. Em todo este movimento é visível a Misericórdia divina e a Compaixão que rege a seleção destas almas peregrinas.

Muito ainda há que ser feito no Umbral pois o mundo da superfície inicia agora a sua fase de transformações e mudanças. E é preciso estar sempre de prontidão para que consciências inocentes ou perdidas não caiam nas entranhas da crosta terrestre mergulhando em regiões onde serão difíceis de serem encontradas. Assim, a oração e a invocação são os instrumentos mais indicados para que possam ser localizados e resgatados durante os últimos instantes do Salto Quântico.

A consciência neste momento é de suma importância e pode ajudar muito na hora do desencarne. Assim saberá como fazer o pedido de ajuda. Não é motivo de medo ou pânico. Tudo está sendo monitorado e assistido pelas Forças da Luz estacionadas em todos os quadrantes da Terra. Ao menor sinal de alarme, frotas com diversas naves descem para o auxílio e os Guardiões Exus atuam incansavelmente na proteção de todos os que se desgarram e caem no Umbral. Não há que ter medo.

Assim devem ser o nosso comportamento e atitude. É como estar no hall de embarque e ficar atento à chamada para o voo que o levará ao seu próximo destino. Se o portão se abrir, apenas siga em paz e feliz.

Em Luz e Amor,
Shima.
Namastê.




Postar um comentário

 
Top