0


Saudações da Luz, queridas Águias!

Há muito tempo que não publico minhas reflexões neste Blog devido às constantes mudanças ocorridas na minha vida ao longo deste ano e assim, achei melhor me manter em silêncio durante todo este período para que outras reflexões pudessem ser feitas.

E tem sido assim a minha atitude. Procurei continuar o meu trabalho ao lado da Renata de forma séria e disciplinada, mesmo que a Corujinha tenha recebido tantas pedradas desde que passou a viver comigo. Nossos sonhos e ideais se sincronizaram de forma tão sublime, que é só um de nós começa a pensar e o outro começa a falar, do nada, no mesmo assunto.

Foram intermináveis tempestades carregadas de ondas negativas que deixavam claras as intenções de nos separar a todo momento (se uma oportunidade surgisse), marcando nossos passos até hoje. Algumas pessoas que receberam o nosso afeto, confiança e amor, mostraram estranhas condutas de uma hora para outra, causando profunda tristeza.

Enfim, como estamos numa missão, cujo conteúdo e essência é a espiritualidade humana, é certo que estaríamos pisando num campo minado, cheio de conflitos, como tenho dito desde que comecei a compartilhar minhas vivências e experiências de vida. 

E como comentei em um dos meus artigos, esta situação ocorreria novamente, assim que a Grande Missão fosse divulgada e iniciasse o seu processo de expansão no plano físico.

- Senhor, vão me crucificar quando lerem isso! - disse a Ele numa tarde ensolarada diante da mesa, onde os planos e projetos estavam expostos.

- Já nos crucificaram uma vez, outra não vai doer! - respondeu o meu querido mestre, virando-se para me olhar com aquele sorriso que somente Ele é capaz de irradiar com tanto amor.

E qual pessoa ainda não passou pelo fogo da provação onde mentiras, difamações e a tentativa de denegrir sua imagem não tenha sido intensa e contínua? E, em especial, aqueles que atuam na área da espiritualidade...

Não adianta, de forma alguma... tentar entender o que leva uma ou várias pessoas a terem atitudes tão negativas, contra pessoas que nada fazem  além de compartilhar amor, conhecimento e lições de vida. 

A parte conflitante se expõe de tal forma, que comprova que a questão é de cunho pessoal. Ou seja, um caso de ego ferido que se inflama.

E mesmo que uma palavra seja dita ou publicada apenas com intenção de amor, reflexão e aprendizado, começa a ser desvirtuada por interesses pessoais, recebendo ainda mais agressões. Não há como explicar ou justificar tais condutas. 

É como se as pessoas envolvidas estivessem obsediadas, onde o veneno que as alimenta precisa ser expargido para fora. Não conseguem se conter e necessitam que outras pessoas provem do mesmo veneno e sejam contaminadas. 

Desta forma a necessidade de aprovação externa torna-se de suma importância para que a ilusão seja transformada numa realidade viva e tangível.

Assim é o Poder da Palavra Falada.

O processo de repetição é parte do nosso instrumento de aprendizado e foi um dos primeiros estágios do desenvolvimento humano. Então, quanto mais se repete aquilo em que se acredita, mais aquilo se torna uma realidade imutável... e assim, repete-se a mentira até que ela se torne uma verdade.

Aprendemos inicialmente pelo método cognitivo. Até este ponto, nada se pode fazer, é preciso ter paciência até que a própria pessoa venha a crescer, amadurecer e tenha a noção do discernimento, a arte de pensar com bom senso. 

A partir daí se alcança a maturidade espiritual necessária para ultrapassar outros estágios evolutivos de uma raça, que precisa de tempo para digerir as informações inseridas em seu subconsciente, que teve a intenção de limitar o crescimento humano e o conhecimento sobre o outro lado da moeda.

Antes de sentir o despertar é preciso acordar deste estado subconsciente, onde os efeitos do sono profundo ainda persistem e nublam a visão. O cérebro físico precisa estar desperto para conseguir acessar e trabalhar de forma consciente, assumindo responsabilidade diante da vida. 

Até chegar neste nível leva-se um tempo. E muitas vezes a negação é um dos passos que mais inibe, impede e bloqueia a expansão da consciência humana.

É o casulo que aprisiona a própria consciência da pessoa que se recusa em acordar. O mundo dos sonhos ainda é um estado tão real que apenas o fato de perdê-lo já ocasiona medo, insegurança e desespero. Daí para a angústia e a depressão é um pulo. 

Neste processo ocorre algo surreal, onde a pessoa acredita fielmente na mentira criada por sua mente. E quem tentar mostrar o outro lado da moeda pode acarretar na outra pessoa um tipo de surto "espiritual", jogando-o para o outro lado da margem pois este ainda tenta manter sua visão distorcida da realidade. É como uma miragem, onde sonhos e ilusões se interconectam.

Ao se ver diante do espelho, a pessoa que condena se torna o reflexo. Tudo se inverte. Se quebrar o espelho, a pessoa "surta" e fica sem chão... despenca no abismo. 

E como forma de auto afirmação, faz a pronúncia contínua do verbo, da palavra falada... acreditando naquilo que escreve, fala e emite, pois sente uma necessidade intrínseca de aprovação das outras pessoas na sua crença pessoal. 

E estas pessoas que não sabem o que ocorre nos bastidores não tem noção do verdadeiro drama que a pessoa carrega dentro de si.

O choque da verdade ocasiona uma dor dilacerante. Por isto a negação é uma forma de autodefesa, de autopreservação, perpetuando assim o mundo da mentira que criou para si mesma. 

Ao acreditar tão profundamente na sua própria criação, leva outras pessoas a também acreditarem que tal fato mostrado é a verdade. E nestes casos, simplesmente não há como comprovar as causas que originaram tamanha distorção.

A prática constante que utilizo através da TVP, Terapia de Vidas Passadas me possibilitou acessar estes registros onde as causas estão ali arquivadas. A Roda de Samsara é algo muito além da compreensão humana, pois é preciso trilhar o caminho da espiritualidade para se obter um melhor entendimento sobre a Lei da Reencarnação e a Lei das Causas e Efeitos que afetam tão diretamente a vida de cada pessoa neste planeta.

No caso mencionado no início deste texto sobre a Corujinha, é possível desvendar uma série de mistérios que envolvem a sua caminhada espiritual, principalmente se a pessoa já nasceu com a consciência desperta e mediunidade aflorada, como foi o caso dela. 

É incrível como algumas pessoas teimam em tentar denegrir, destruir e difamar a vida de uma pessoa inocente. Fui testemunha de muitos fatos ocorridos na vida da Corujinha que jogaria qualquer mulher na lona e no poço sem fundo da vida. Mas ela, amorosamente devolve esses ataques diretos com energia de perdão, compreensão, compaixão, se mantendo em silêncio.

Responde com amor as agressões que chegam na forma de pedras e espinhos. Suas lágrimas são como um bálsamo em que ela transmuta em pétalas de rosa para irradiar o perfume da retidão, inebriando as almas com o aroma do amor sublime em que sua própria alma está imersa.

Como foi a instrução da amada mestra Kwan Yin e também do mestre Saint Germain, o Poder do Verbo tem a força de criar ou destruir. A intenção contida na Palavra Falada leva ao Caos ou a Criação. Aquele que cria se responsabiliza pelos efeitos da sua criação, tanto para o bem como para o mal. 


Como me disse, o Pai Micah, certa vez:
"Diga-me o que Fala e pela Intenção, te direi quem É..."



Assim se manifesta o Poder do Verbo, Ele me ensinou...

A escolha é o caminho que cada um percorre, de acordo com o que é afim. O que semear será colhido adiante, quando a mudança da estação sinalizar que o momento chegou.

Os afins que promovem a disseminação do veneno também terão a sua cota na colheita pois toda energia emanada tem sua assinatura espiritual registrada no Livro da Vida e assim, respondem pelos atos e ações praticadas no mundo da forma. 


O livre arbítrio não isenta o indivíduo das penas cabíveis em relação aos danos causados. A Lei Divina impera pela imparcialidade, onde o próprio ser se vê diante da sua criação e se julga por si mesmo.

Estamos num momento decisivo para a alma peregrina. O que aflora em sua consciência, bem ou mal não deve ser visto como algo a ser condenado, pois há muito mais além do que está escrito nesta vida atual. 

Há uma longa história que se estende por milênios e eras e assim foi neste planeta e em outros orbes, cada alma peregrina tem sua história particular e única. 

Cuidar de si mesmo agora é o foco da atenção e não se dispersar na vida alheia é a recomendação de nossos mestres, mentores e guias espirituais.

Assim, a paz interna é alcançada, criando um espaço para a reflexão sobre si mesmo... alcançando a possibilidade da redenção da alma com a sua personalidade humana. Passar pelo túnel da provação é sair do casulo.

A verdade é como sempre foi. A noite escura da alma é deixar o útero e renascer para a vida.

Esperança é tudo o que temos agora para o momento. A coragem, confiança e a fé são os instrumentos que nos sustentarão durante toda a nossa travessia nesta transição planetária.

Por isso, atentem-se para o Poder do Verbo, seja um co-criador do bem, dos valores éticos e da expansão do amor como forma de viver a vida. Ainda somos uma família humana, cujo destino é brilhar diante da imensidão cósmica. 


Somos sementes das estrelas... é hora de voar!

Com amor, e na compreensão divina de ser..

Paz em Cristo!
Gratidão profunda,
Shima.
Namastê.

(*) Na época de uma dessas campanhas contra a imagem da Corujinha, a minha mentora espiritual fez sua intervenção nessa mensagem:

MENSAGEM DA MENTORA MESTRA NADA


Queridas águias,

Se a palavra que recebes não ressoa com o Plano Divino, cala-te...

Sábia é a natureza cuja rosa mesmo com espinhos, mantém-se em silêncio.

Ainda não vi um pássaro que entoasse cânticos contra o Amor Divino.

Ele louva a Deus, invariavelmente, todo o dia.

Seja você, alma guerreira, a águia que distribui as palavras do Pai e da Mãe.

Somente o Amor é real, somente o Amor permanece.

Julgar só lhe trará angústia, pois este ato cabe somente ao Grande Conselho Universal.

Recolha-te em ti...

E o que não for real, libere...

Voe novamente feliz, a verdade sempre prevalece...

É a Lei Universal.

Mestra Nada
(10/10/2015 – 12:35h)

Postar um comentário

 
Top