0


Saudações Mães de Luz!!!

Estamos na semana de reflexões sobre a maternidade... sobre o matriarcado, alicerce da Nova Era... e, isto inclui a manifestação da Energia da Mãe Divina.

Neste domingo comemoraremos o Dia das Mães...

E é para elas que dedico este artigo.

O fato de trabalhar hoje, novamente, com crianças tem sido uma experiência renovadora na minha vida e um manancial de lições de vida!

Sem esquecer que no Japão dirigi por um tempo duas creches – o Arco Íris e o Aquarela na cidade de Toyohashi (2001 e 2002) -, e consequentemente passei a vivenciar um aprendizado único e bastante significativo que mudou a minha forma de compreender estas pequenas consciências...

Crianças Índigos, Crianças Cristais... Crianças Especiais... Anjos de Luz!

Assim como naquela época, vivencio outra vez a mesma experiência. A diferença reside que o meu trabalho atual é dentro de uma escola pública. E tem sido esta oportunidade que está me fazendo crescer dentro de um ambiente onde tem tudo para ser renovado...

As crianças estão mostrando em seu cotidiano, tudo aquilo que precisa ser mudado... a começar por nós mesmos!

É impossível ficar ausente diante da presença destes pequenos Anjos, que estão pedindo a nossa ajuda, amparo e proteção...

Foi uma criança que me fez vir até aqui e ficar diante de vocês para expressar o que sentia no coração dela...

Esta pequena criança de apenas 8 anos, que vive na Europa, tem sido a minha inspiração para prosseguir no trabalho aqui nesta escola, e é com este sentimento que agora, dedico esta parte da minha vida em servir estes pequenos anjos que convivem conosco neste ambiente escolar...

Queridas mães,

Ser mãe é antes de tudo... ser Amor!

Pois foi este Amor que gerou estes pequenos frutos que hoje fazem a alegria de uma família inteira...

E não há outra forma de se declarar a condição de “Mãe” sem a existência destes frutos, que são hoje, as sementes do amanhã...

Dias atrás, este pequeno anjo que vive em terras distantes, dizia que estava tendo dificuldades de viver neste mundo onde as cobranças são intensas...

E pouco tempo resta... para que elas possam viver suas condições de crianças... nas quais a inocência é um dom natural...

Cada um destes pequenos tesouros que a vida nos presenteou, sofrem a violência de todos os tipos... de todas as formas...

A insegurança delas é consequência da nossa “ausência” causada pelas dificuldades da vida diária, onde os pais e até os educadores encontram também, suas próprias dificuldades em poder cuidar destas crianças...

O medo, que muitas vezes, assombra uma criança impede que ela mesma possa crescer em plena liberdade... em que possa expressar seu potencial criativo... com sua alegria e sua inocência...

Em seus corações, essas crianças, se sentem órfãs... órfãs do Amor!

Porque elas foram geradas do Amor... e necessitam do Amor para viver!

E o que o mundo lhes oferece?

O que a vida lhes dá?

- A violência. É nas tvs, nas ruas, na escola e até mesmo dentro de suas casas....

Muitas vezes, ensinam a estas crianças a serem violentas para se protegerem...

Aí fica a pergunta:

- Como pode uma criança atrair o Amor, se ela é ensinada a implantar o medo?

Querida mãezinha...

Quando uma criança se assusta ou sente o medo... para quem ela grita por socorro?

Então, querida mãezinha...

É nesta fase da vida, que uma criança se espelha no próprio exemplo daquela que a gerou... e vai crescer e se tornar uma pessoa adulta com atitude, caráter de acordo com o que aprendeu ao longo da sua infância e adolescência...

Sabe de uma coisa, querida mãezinha?

Uma mãe, tem o poder de mudar o mundo.

Não existe força maior que o Amor de Mãe!

É o Amor mais puro... É o Amor mais divino... É o Amor mais sublime!

Se este Amor de Mãe é capaz de mudar o mundo, porque não mudar a vida de um filho ou de uma filha?

Saibam que o medo separa as pessoas uma da outra...

Então, é certo que o Amor só pode unir as pessoas...

Neste Amor... está a resposta para solucionar todos os problemas da vida de uma criança da sua família; da vizinhança; do bairro; da cidade; de toda a comunidade.

Querem ver como isso é possível?

Basta apenas que uma mãe abrace a outra mãe!

Que uma mãe olhe a outra mãe... com Amor!

Porque o Amor de Mãe opera milagres, quando o sentimento de Amor é sincero e real...

Nenhuma mãe na sua condição de mãe... jamais vai ensinar a sua criança a ser violenta com outra criança... mas sim, que sua atitude seja de harmonia, paz, cordialidade e amizade!

E quando todas as Mães se unirem neste abraço; neste sentimento... então terão suas crianças saudáveis, felizes, seguras...

E estas crianças em suas alegrias, vão querer estar com outras crianças felizes... sem aquele medo... sem aquela insegurança...

Querida mãezinha,

Estas crianças que hoje sofrem pelo desamparo, podem ser amanhã os transformadores desta cidade e até desta nação...

Que o desespero de muitas mãezinhas que perderam suas crianças ainda adolescentes para a violência... possam sonhar, possam ter esperanças...

Ver as crianças que hoje convivem conosco, vê-las realizar seus sonhos inocentes... de serem “gente grande”... e pessoas de bem!

E que no futuro, essas novas gerações... através dos exemplos de suas mães...
possam abraçar as pessoas... com Amor!

Porque onde há Amor... o medo e a violência, deixam de existir!

Deixo aqui a pequena mensagem de uma criança que me inspirou a escrever este texto:


“Mãezinha...


Apesar das tuas dificuldades em entender o que eu sinto...

Mesmo não tendo  tempo para mim, que tanta falta faz...

Ainda assim... eu sonho em um dia ser como tu...

Pois sei que me amas... e isto é tudo o que me basta!

Eu te amo... mãezinha querida!”


Que a Paz do Senhor reine no coração maternal...

Feliz Dias das Mães!

Shima.

Postar um comentário

 
Top