0

SORRIA NAS REVIRAVOLTAS DA VIDA


Algumas pessoas amigas questionaram alguns acontecimentos que tem ocorridos na minha vida, principalmente as últimas guinadas que vivenciei...

Para mim, as situações são até normais porque eu sempre passei por situações "bizarras" e "absurdas"... e nenhuma delas me impediu de prosseguir na minha caminhada. Nunca uma situação interrompeu as minhas buscas por respostas sobre o dilema da vida.

Sou uma pessoa como qualquer um que vive na face deste planeta, de carne e osso, com defeitos e virtudes e, teimoso, persistente e às vezes frágil. Mas, jamais deixei de lutar por meus ideais, sonhos e desejos. Não sou de ficar num canto e chorar as dores, pois isso tudo passa com o tempo. Aprendi que na vida tudo acaba em sorrisos e alegrias. As escolhas são sempre nossas!

Este mês de agosto de 2012, inicia um novo ciclo na minha vida e foi uma programação que durou três longos anos, fazendo-me surpreender com várias situações que eu mesmo não esperava que fossem possíveis, mas que aconteceram.

Não se deve julgar as pessoas com quem convivemos, mas aprender com as situações que elas trazem consigo, porque isso tudo tem um significado tão profundo para a alma humana, que sem essas pessoas, não poderíamos alcançar a plenitude do amadurecimento espiritual e a compreensão verdadeira das razões que movem os relacionamentos entre as pessoas.

Eu sou grato a cada ser que passou por minha vida nesta jornada terrena e muito feliz com todas as que mantenho laços de amizade e carinho.

Paz em Cristo!

Ernesto Shima

(16 de agosto de 2012 às 13:49h)


"A BELEZA DA ALMA...


Se queremos ter um relacionamento harmônico... mais humano, é fundamental voltarmos os olhos para a nossa alma. Reconhecê-la como de fato ela é... divina!

Feito isso, a nossa visão e o sentido que temos da vida, toma um rumo surpreendente. Olhamos as pessoas como sendo a própria divindade encarnada.

O mundo em que vivemos torna-se um campo de experiências maravilhosas, onde a vida é reverenciada como um dom também divino.

Vivenciaremos o êxtase da felicidade plena, realizando um propósito para o qual existimos: manifestar a Vida.

Em toda a sua abundância! (Shima, 2008)"

QUATRO ANOS DEPOIS...


(*) Esta foto marcou a época em que retornei a Brasília em 2009, quase 20 anos depois de ter partido para o Japão. A ausência nesta duas décadas é o que denominamos de "Síndrome do Dekassegui" (difundido como Síndrome do Regresso, pelo psicólogo Décio Nakagawa), em que muitos ex-dekasseguis não conseguem resgatar o elo familiar, se reinserir na sociedade e sente na própria pele a crise de identidade.

No mês passado - julho - completei 10 anos do meu retorno do Japão ao Brasil, isso foi em 07/07/2006 e vivenciei essa "Síndrome" intensamente. Durante 3 anos foi algo "sui generis" como está relatado em vários dos meus artigos.

Depois deste período de readaptação e reinserção investi mais 7 anos na minha capacitação, reciclagem e profissionalização, buscando nos relacionamentos interpessoais o resgate da minha condição humana, como homem e ser divino, já que a maior parte da minha jornada no Japão foi uma peregrinação espiritual não planejada, mas que ocorreu de forma única.

Hoje - 16/08/2016 -, vivendo aqui em Barra do Garças, MT, é como se reencontrasse todos os sonhos, ideais e projetos de vida que estavam arquivados dentro de um armário e que agora podem ser retirados, expostos diante do sol e realizados.

UMA NOVA ETAPA NA VIDA...


Permaneço como um servidor público licenciado, mas consegui me realizar e agora prossigo como empresário através do Portal Barra do Garças (uma empresa de negócios e empreendimentos), buscando na graduação no Serviço Social, a realização de um sonho antigo, além de me profissionalizar como Bombeiro Profissional Civil, para realizar os projetos da ONG GFH - Grande Fraternidade Humana da Terra (uma entidade social beneficiente e sem fins lucrativos).

O livro "O Voo da Águia - Caminho para o Despertar" foi publicado e hoje desenvolvo minhas atividades como Terapeuta de Vidas Passadas e Educador Emocional com foco no desenvolvimento integral do ser.

Na "ponte aérea" Japão/Brasil, cruzei os céus das Américas, Europa e Ásia várias vezes e compreendi a nossa "pequenez" humana diante da majestosa Gaia e, na minha convivência com pessoas de diversas culturas, raças e idiomas - americanos, canadenses, mexicanos, peruanos, bolivianos, paraguaios, argentinos, portugueses, espanhóis, ingleses, franceses, alemães, búlgaros, chineses, indianos, vietnamitas, filipinos, paquistaneses, australianos, coreanos e japoneses, nasceu a semente da GFH.

Como disse uma senhora japonesa: "Em qualquer lugar há pessoas boas e más!" e depois, de uma okinawana ouvi: "Pode-se não entender um idioma, mas o Amor é uma linguagem universal. Todos entendem!"

E como todos entendem esta linguagem, é hora de juntos a espalharmos pelo mundo...

Conto com você!

Em amor e luz,

Namastê.
Gratidão ao Pai e à Mãe!


Para adquirir o livro:

Postar um comentário

 
Top