0
Dia Internacional da Mulher



É como um ciclo esta data mágica, pois simboliza o início e o fim. Anualmente é determinada esta comemoração por um direito adquirido ao longo dos séculos e que ficou marcado em nossas mentes e corações, quando uns grupos de mulheres se rebelaram contra o sistema de suas épocas e deram o grito de liberdade.

Podemos acreditar que a partir destes movimentos iniciou-se o resgate da energia feminina no planeta Terra e na Humanidade e também, podemos considerar o Dia Internacional da Mulher como o reconhecimento do fim do mandato masculino neste orbe terreno.

É desnecessário mencionar as inumeráveis conquistas alcançadas pela ala feminina em todas as camadas sociais no último século. E atualmente está consolidada a sua participação ativa em todas as tomadas de decisões que envolvem a condução da nossa Humanidade.

O que seria considerado impossível séculos atrás, torna-se hoje fatos comuns com as mulheres assumindo postos de comando em corporações, entidades, organizações e até presidindo nações. Devemos sempre enaltecer o brilho que exercem quando o toque feminino é posto em ação. O sentimento é uma energia feminina que move o Universo e a Criação.

O Amor que é difundido no mundo agora, conhecido como divino, incondicional, infinito e transcendental é uma Força da energia da Mãe Divina, um aspecto do Terceiro Raio. Nada na Criação se sucede sem que esta Força flua e atue como Movimento. Até mesmo neste plano físico, essa energia é aquilo que entendemos como emoção, impulso, manifestação e realização.
O amor terreno, transitório e efêmero é um dos fragmentos deste Amor Maior, como também todos os seus derivados.

Considerada a Célula Máter do núcleo familiar é por si só, a âncora que sustenta toda a linhagem e descendência de sua própria criação terrena, sendo o berço que recebe toda a alma viajante, os anjos estelares. As divergências que ocorrem sobre essa essência maternal, podem ser esclarecidas no contexto das Leis divinas do Retorno ou da Causa e Efeitos, no processo reencarnatório.

Mas é muito mais salutar e parte de um processo evolutivo, darmos a nossa homenagem a essas mulheres que enveredam nos caminhos da escuridão do mundo, trazendo a luz da esperança para suas crianças e para todos os homens. Devemos ter em nossas consciências humanas, o sentimento de gratidão por essas mulheres, que em sacrifícios, renúncias e perdas, continua a doar-se à vida.
São Deusas nas vidas dos homens. Inspiração para os corações que anseiam alcançar o céu. E motivação para prosseguir na jornada.

São Guerreiras para seus rebentos. Guardiães dos seus afetos e amores. Trabalhadoras incansáveis. E Protetoras inquestionáveis da família humana.

Deusas... Guerreiras... e Mulheres!
Filhas de Gaia na Terra.

A Nova Era é a Manifestação da Força da Grande Mãe... e suas Filhas!

Que assim seja,
Em Amor e Luz,

Shima.

Postar um comentário

 
Top