0

A Manifestação

Preparação para os eventos

Por que nos preparar?

Saudações da Luz queridas Águias!!!

"Tudo o que ocorre no mundo material, acontece primeiro no mundo espiritual".

Os artigos publicados em Caminhando com o Mestre - "Minhas reflexões - Depoimento pessoal (I, II e III)" - foram feitos com a intenção de esclarecer, revelar e preparar para o nosso momento atual, assim como para conhecimento sobre acontecimentos que em breve poderão assolar a superfície do planeta e os eventos das mudanças na sociedade.

A maior parte dos textos contêm mensagens codificadas nas entrelinhas  a serem entendidas durante os eventos que virão. A razão disto é não causar medo ou pânico desnecessário, quando podemos nos antecipar e nos preparar de forma consciente para os futuros acontecimentos, nos quais estaremos envolvidos, gostemos disso ou não. Assim tem sido durante toda a história da humanidade em todos os ciclos de transformações e início de novas civilizações.

Um cidadão consciente e preparado para atuar em emergências e situações de risco é muito mais útil do que aquele que não tem preparo e nem conhecimento técnico para atuar em áreas de socorro e resgate e, muito menos estar presente na cena dos acontecimentos. Além de atrapalhar, poderá causar danos graves em ações impulsivas, emotivas e sem a noção da segurança que poderia colocar em risco a vida de uma vítima e de outras pessoas. 


Os que já vivenciaram cenas de catástrofes, acidentes ou sinistros, compreendem com mais profundidade as dimensões destes acontecimentos, que marcaram intensamente o seu modo de viver e se relacionar. Quantas vidas poderiam ter sidos salvas, principalmente de entes queridos se no momento exato da emergência, estivesse preparado para tal situação?

Num caso em particular, a ação de resgate e socorro tem muito mais sucesso atualmente devido ao desenvolvimento de equipamentos e estrutura para este tipo de ação humanitária. Mas em situações de catástrofes de grande porte, as operações de resgate e socorro encontram uma série de dificuldades advindas de várias circunstâncias como locais e regiões que se tornam inacessíveis devidos ao trânsito (engarrafamento), estradas e ruas bloqueadas (desabamentos), além da falta de número de equipamentos, viaturas e recursos humanos em eventos que ultrapassam milhares de vítimas.

Na minha vivência, testemunhei situações dramáticas relacionadas a ocorrências tanto no Brasil e no Japão. Grandes incêndios, terremotos, tsunamis, tempestades e outros ... Quando nos deparamos com as notícias, o choque é imediato e a impotência de ajudar fica inerente na nossa consciência. Agora quando presenciamos um ente querido do nosso lado necessitando de socorro imediato e que acaba em óbito é traumático. Uma vida sim, é sagrada... é única.

Devido à peculiaridade do Japão em relação a ter que conviver diariamente com terremotos, inundações, ameaças de tsunamis e incêndios - a maioria das casas são feitas em madeira e todas possuem um aquecedor abastecido por querosene (inflamável) devido ao rigoroso inverno - os treinamentos nas comunidades, empresas e locais de grande aglomeração de pessoas são constantemente realizados com a participação de cada cidadão.

Esta experiência pessoal no Japão foi um dos maiores conhecimentos e aprendizados que trouxe na bagagem de volta ao Brasil. E tem sido para o mundo um exemplo de como os cidadãos daquela nação se comportam e atuam durante eventos catastróficos. Ter noções de primeiros socorros, saber agir na prevenção de acidentes - incêndio, tempestade, terremoto e tsunami - aprender a utilizar equipamentos e manusear os instrumentos necessários a cada ação, ter a capacidade de atuar em resgate a vítimas, é algo que ocasiona uma transformação interior muito intensa.

Cada membro de uma família japonesa possui o seu "Kit de Sobrevivência" para os casos de emergências contendo tudo o que é básico para sobreviver durante os primeiros 3 meses, até que as ações governamentais se normalizem. Em todo o Japão, cada comunidade, cada bairro tem o seu ponto de encontro, base de atendimento emergencial, abrigos e estrutura para atender a população local cadastrada. Cada família japonesa, sabe exatamente o que fazer quando soa o alarme e em que rua deve seguir até o abrigo da defesa civil. Tudo lá, é minuciosamente estudado e praticado.

A transição planetária e os efeitos do expurgo global


Venho falando e escrevendo muito sobre estes dois assuntos - transição e expurgo - mas então, porque continuo batendo sempre na mesma tecla?

Para um entendimento sobre este trabalho que desenvolvo nos últimos anos dentro da GM (Grande Missão), onde metade das nossas atividades está focada e direcionada aos eventos futuros que estão previstos para ocorrer na superfície do planeta e que afeta a vida coletiva, individual, se deve justamente ao conhecimento sobre a história da nossa humanidade, sobre cada evento ocorrido em nosso planeta, quando uma nova civilização se iniciou após outra ter sucumbida. Há registros incontáveis pelo mundo afora sobre estes eventos.

Foi no Japão que aprendi a levar a sério o que estava ocorrendo em nosso planeta na atualidade. E mais ainda, comecei a ter a responsabilidade, a disciplina de estudar mais sobre tudo o que poderia acontecer na vida de cada um, quando eventos de grande magnitude viessem a ocorrer. A experiência com o "Tsunami da Indonésia" em dezembro de 2004 foi decisiva para que assumisse uma nova atitude diante da vida. E o que mudou todo o meu conceito sobre ações de resgate e socorro veio diretamente do Comando Ashtar.

Após uma visão do que viria a ocorrer com o nosso planeta num futuro, durante a transição planetária, fiquei estarrecido com as mudanças geológicas que se formariam após este evento. Os conhecimentos e aprendizados se tornaram reais para mim, quando comecei a participar conscientemente da equipe de resgate do Comando Ashtar em 2005. A partir dos monitoramentos que são feitos nas salas de comandos das naves, assistia todos os procedimentos, preparativos, alertas e as ações de operações que entravam em curso antes, durante e após essas catástrofes.

Cada camada, cada quadrante e cada vida neste planeta é detalhadamente monitorada. Do magma até a órbita terrestre, tudo é minuciosamente acompanhado, rastreado e analisado em todos os niveis de vibração, dimensão e realidade física. Em alguns artigos publicados em 2005, falo muito sobre as ações do Comando Ashtar em suas operações de resgate e cura planetária. E muitas das previsões feitas por este Comando, aconteceram tal qual como me foram passadas, muito antes dos mesmos ocorrerem, com dias, meses e anos registrados.

Nos últimos dois anos, tudo o que foi previsto pelo Comando Ashtar tem acontecido com tal precisão que não tenho mais nenhuma dúvida, quando um alerta Deles chega a mim. Foi com o propósito de termos uma equipe consciente de pessoas encarnadas e prontas para ações em todas as frentes que foi criado o CAD - Comando Águia Dourada - dentro da GM e que inicialmente foram preparados e treinados para atuarem na proteção e segurança das equipes de socorro nos planos astrais e umbralinos.

São pessoas treinadas para atuarem como projetores e especializadas em resgate, cura e segurança,  e que podem atuar em qualquer situação, condição ou meio ambiente (astral ou físico) cumprindo assim suas missões. Mesmo quando as reações das trevas contra as nossas operações humanitárias vieram, essa equipe se transformou em grupo de guerreiros, sendo preparados para os combates contra as forças anticrísticas que investiam constantemente contra nossas operações de resgate.

Todas as operações, missões feitas pelo CAD estão também registradas e, em sua maioria nunca chegou ao público, por serem materiais secretos e restritos com acesso somente pelos membros do CAD para estudos e pesquisas. Muitas revelações sobre a humanidade, governo oculto, governo sinistro, seres alienígenas, Nibiru, frotas intergalácticas, comandos estelares e outros assuntos que envolvem a nossa humanidade, estão nestes arquivos.

Cada acontecimento neste planeta que envolve a raça humana fica registrado em nossos arquivos. E muitas destas ocorrências são confirmadas depois de tomarmos ciência, nos noticiários mundiais. O que para a maioria seria apenas motivo de curiosidade, para nós é levado com seriedade e responsabilidade. 

Então, nos últimos meses estamos divulgando os efeitos e sintomas deste expurgo planetário ou que denominamos de "Efeitos e Sintomas da Subida na Rampa", porque são consequências advindas de situações cármicas adquiridas ao longo da jornada humana de forma individual, coletiva e global, por cada ser humano neste planeta.

São estudos, análises, pesquisas e leituras como também são resultados das nossas atividades desenvolvidas nos planos interdimensionais, principalmente no mundo umbralino de onde vêm as principais ações nefastas contra a Missão Paz na Terra. A colheita final que divulgamos em nossos trabalhos relaciona-se a este fato: ação e reação entre a Força Crística x Força Anticrística. Cada Força tem seu propósito e missão dentro do Plano Divino na Terra. São as duas margens do Grande Rio.

Após a conclusão das metas alcançadas pela GM nestes 3 anos, foi possível iniciar as nossas atividades no plano físico com a fundação da GFH - Grande Fraternidade Humana da Terra, que tem a intenção de começar os preparativos para os eventos previstos para ocorrer daqui em diante. Há no Estatuto da GFH, em suas metas e objetivos, planos de ações emergenciais, preventivas e de medidas relacionadas à transição e ao expurgo planetário.

Nos últimos 3 textos - "Minhas reflexões - Depoimento pessoal" - deixei registrado alguns fatos e acontecimentos que revelam o que está para vir e de como podemos ultrapassar de forma consciente, mesmo que com sacrifícios, renúncias e dedicação, estes eventos e ocorrências que irão alterar o mundo atual, afetando diretamente a vida de cada ser humano neste planeta. Não ha razão para a omissão, quando o conhecimento chega até nós.

Tem sido por isto, que incentivamos a leitura e os estudos constantes sobre a transição planetária e da necessidade do hábito da leitura como neste artigo publicado em 06/05/2013:


Por que são necessárias estas ações para o despertar da consciência humana?

Porque ao simples fato de se revelar algo que ocasiona um choque sobre a verdade e a ilusão, uma pessoa pode ser perder, se sentir sem chão, tendo como atitude no primeiro momento,  a negação. E sabemos que a negação gera a raiva e revolta contra quem trouxe a revelação, mensagem ou nova informação. Nestes casos, jamais procuram olhar para dentro de si mesmas, questionar o teor e conteúdo da nova mensagem ou informação, apenas nega simplesmente tudo.

Como acreditar em algo se já se nega antes mesmo de desvendar a verdade contida numa informação? Como desejar que um curioso acredite em seres extraterrestre se a própria mente nega isso? Mesmo vendo diante dos próprios olhos, vai negar. A mente não aceita a nova informação porque não tem registro em sua rede neural, muito menos na sua mente. E o oposto da verdade é a mentira. Então o que poderia ser revelador fica no contexto do embate entre verdade x mentira. A diferença entre aquele que avança e o que estaciona na vida no processo evolutivo está entre aquele que não se preocupa em estudar, analisar e questionar de forma positiva uma nova realidade, e aquele que simplesmente se interessa e busca o seu autoconhecimento como mecanismo para crescer, aprender e conhecer.

O ser humano aprende por dois métodos tão bem conhecidos por aqueles que dominam o conhecimento do aprendizado humano. Trata-se do tratamento de choque ou o método repetitivo. Por um destes dois caminhos uma pessoa pode aprender na vida. Uma é mais dolorosa e chocante, a outra mais suave e equilibrada. Uma dói, a outra não. Em qualquer dos casos, o processo da quebra de paradigmas ocorre da mesma forma. A diferença vai estar sempre entre aquele que estuda com seriedade e aquele que não leva nada a sério na vida.

São por estes motivos que afirmo que para mim é cansativo e desgastante "bater sempre na mesma tecla".

Mas por outro lado, é reconfortante saber de quantas pessoas despertaram suas consciências e hoje, conseguem compreender melhor suas vidas pessoais e suas missões de vidas, conduzindo sua caminhada neste mundo de forma mais serena, confiante e tendo mais atitudes amorosas para com o mundo e as pessoas. É por isso que prossigo na "minha teimosia" de levar adiante aquilo que denominei de Projeto Terra dentro da GFH, a de criar condições, estruturas e motivar as pessoas que se sintam afinadas, comprometidas e com vontade de servir à obra divina de construir o paraíso na Terra.

O meu conhecimento sobre vidas passadas me permitiu desvendar minha própria existência neste planeta, resgatando minhas memórias em compartimentos cujos arquivos são denominados de registros akáshicos. Foi interessante perceber que construímos ao longo da nossa passagem por cada recanto deste planeta, uma linhagem familiar, na qual muitos descendentes ainda mantêm seus vínculos nos tempos atuais. Assim, nesta vida, não temos apenas uma família biológica, mas linhagens consanguíneos com outras famílias ao redor do planeta. Espiritualmente, denota um potencial divino de força, tanto para criar quanto para destruir.

Quando eu via a falta de águias em determinadas tarefas  a serem realizadas, a Amada Mestra Nada me dizia que haveria sempre um potencial de uma águia para mil, se a ação fosse realizada através do coração, vibrando no amor crístico. Carregamos neste mundo uma floresta de árvores genealógicas.

Não há como construir um novo prédio sem antes demolir o velho edifício e limpar o terreno.

Ainda existe em nossa consciência o aspecto conservador e o renovador. Estas duas consciências são antagônicas por sua própria natureza, por isto há os conflitos existenciais. O 'novo' sempre assusta, mas o antigo acomoda. Se alguém resolver estudar sobre um evento, aprenderá rapidamente a compreender que o mundo sempre evoluiu adiante e acima.

Como era o mundo, as pessoas e a sociedade um século atrás, ou dois seculos depois?

Conseguem refletir sobre isso?

Lembram quando disseram que quem se atrevia a cruzar os oceanos iria cair num abismo sem fim? Naquela época pensavam que a Terra era plana...

A quebra de paradigmas é fundamental para a expansão da consciência. Os sintomas e sensações irão aflorar de forma intensa naqueles que estão no caminho da Luz. Para a força contrária ou anticrística, isso não é novidade - sintomas e efeitos - pois já vibram na densidade negativa e o planeta ainda tem muitas destas tendências, o que ocasiona atitudes de omissão e de comodismo. A ação para difundir e expandir o amor crístico até a sua manifestação plena, vem de pessoas que já estão despertas, conscientes e que são almas guerreiras. Estas pessoas não páram, não se entregam e trabalham incansavelmente para a vitória da Luz. Tantos nos campos de batalhas quanto na retaguarda, cuidando e promovendo a cura onde for necessária.

Qual o propósito da GFH durante os eventos?


Há 2 anos estamos trabalhando no que se refere às mudanças globais, tanto sociais, individuais quanto a nível planetário.

Quanto maior o nível de conhecimento conquistado, maior a responsabilidade  diante do mundo.

Ainda mais quando se presencia em volta de si, os efeitos destas mudanças. Mesmo não sendo permitido intervir diretamente na ação deste expurgo que começa por cada um e se estende pela família, sociedade, atingindo regiões a nível global, mesmo dessa forma, não podemos nos omitir diante da responsabilidade de informar ou passar as mensagens quando isso puder contribuir para o despertar, na conscientização e promoção do crescimento da alma humana neste mundo.

Nossas ligações com o mundo ocorre pelos laços de todas as linhagens familiares que construímos ao longo da nossa jornada terrena. Estamos no mundo, independentemente  de viver em apenas um local ou cidade neste planeta. O que ocorre numa destas ligações cármicas, certamente nos afetará, seja de forma espiritual e/ou material na nossa vida. Tem sido esta a tarefa de esclarecimentos, estudos e reflexões que fazem parte das nossas atividades na área de cura e assistência espiritual.

Através do "Caminho do Coração" nos uniremos numa "Grande Família da Luz". É esta a razão, o motivo e o propósito para meu empenho durante décadas para a criação da GFH - Grande Fraternidade Humana da Terra e que hoje, torna-se uma realidade manifestada. Resgatar a consciência divina é o primeiro passo para aceitarmos a nossa filiação divina e será através do Amor que iremos avançar na senda do caminho, onde a Bandeira Crística representa os anseios da alma na sua peregrinação na Terra.

Agora, vamos falar sobre as ações da GFH... e como essa organização social vem se preparando para os eventos planetários.

Como é do conhecimento de muitas águias, o CAD -Comando Águia Dourada, é uma Unidade de apoio logístico na Terra, integrada por pessoas encarnadas e conscientes da missão que envolve este grupo, criado pelo Comando Ashtar, para as operações de resgate e cura planetária , atuando em missões de contenção e manutenção de acordos siderais em nosso orbe terrestre.

A disciplina e respeito à hierarquia que existe no CAD é o que mantém o elo de conexão com as esferas mais altas do Comando Ashtar e os propósitos do Comando Supremo Estelar, Cósmico e Universal da Criação, no qual o Comandante Ashtar é membro integrante.

E tem sido nestas operações de resgate em todos os níveis, orbital, atmosférico, na superfície, nos subterrâneos e nos submundos umbralinos que o CAD possui um manancial de conhecimentos, técnicas e métodos operacionais para atuar até no plano na manifestação física. 


A DDC - Divisão de Defesa Civil da GFH - é chamada por nós de Comando Águia Dourada (CAD) em sua ação terrena e material. Tem todas as suas atividades, treinamentos e operações sustentadas pela legislação pertinente em todas os âmbitos. Em cada área de atuação será representada por um especialista com conhecimento, capacitação e experiência no setor ou com instrução no campo de ação relacionado à Proteção e Defesa Civil.

Unidades e equipes de resgate, de socorro e atendimento pré-hospitalar abrigarão profissionais voluntários como brigadistas, socorristas, bombeiros civis e também ações no âmbito da prevenção, como as realizadas pelo grupo escoteiro formado para este propósito.


A GFH manterá suas ações em duas frentes, uma na área social e outra na prevenção, proteção e preparação para atuação em eventos considerados desastres naturais e catástrofes... Foi pensando nos eventos e na GFH que iniciei os preparativos pessoais, inclusive já comecei a cursar a qualificação profissional como Bombeiro Civil e a graduação em Serviço Social. E você como pretende participar? Como gostaria de contribuir?

Enquanto projetos e campanhas são desenvolvidos na área social, haverá a criação de Centros de Treinamento em parceria com instituições e empresas para o apoio e suporte às atividades do CAD/DDC e do Grupo Escoteiro Sentinelas de Gaia.

O que não foi possível revelar na época do "Dia D" de maio de 2015 e que poderá ocorrer agora em outubro e é o Grande Evento que muitos comandos terrestres aguardam para entrar em operação no plano físico. Quando isto ocorrer, o sistema mundial e social que conhecemos até agora, poderá ruir como "castelos de cartas", colocando um ponto final na grande ilusão que foi criada para a escravização da raça humana.

Nos grupos de estudos - o PTL e o GCA - as atividades serão desenvolvidas também na intenção de aprofundar a estes encontros, com informações, esclarecimentos e revelações destinadas aos verdadeiros peregrinos da Luz. Missões e propósitos de muitas águias podem ser revelados nestes encontros.

Até lá, pratiquem o hábito da leitura, do estudo, da pesquisa e usem a norma que foi aplicada na GM - 3 D's (Disciplina - Determinação - Discernimento) - pois assim, poderão galgar os degraus que levarão ao conhecimento da sabedoria divina e saber como aplicá-las no dia a dia do seu cotidiano.

Em Amor e Luz,
Paz em Cristo!
Shima.
Namastê.

Gratidão ao Pai e a Mãe!




Postar um comentário

 
Top