0
20/05/2012 - Data da minha conexão com o meu Eu Superior

A fronteira final na jornada terrena

O dia 20 de maio de 2012 marcou o início de uma nova jornada na minha vida, após décadas de caminhada pela estrada da vida marcada por pedras e espinhos. Neste dia, ocorreu a ancoragem definitiva com o meu Eu Superior que mais tarde se identificou como Oijina, um comandante estelar de uma Ordem Cósmica e Universal.

Complemento divino da minha Deusa Guerreira, Walkyrja, com quem já mantinha contato e uma conexão consciente desde o ano de 2005, na minha peregrinação pelo Japão, foi uma cena mágica, o reencontro com estes dois seres divinos na oficialização ocorrida durante uma consagração diante do Grande Conselho Cósmico e Universal, em janeiro de 2016.

A minha história pessoal com Oijina é marcada por lances inusitados, principalmente no que se relaciona com a presença da Corujinha em várias situações dramáticas e numa ocasião, após o resgate dela numa batalha em que fora gravemente ferida, ele apareceu na enfermaria do Comando Ashtar com ela no colo e a deitou na maca para ser atendida.

E nestes encontros, Oijina sempre permaneceu ao lado da Walkyrja.

Durante a confecção deste texto, tirei uma pausa para ajudar a Corujinha na cozinha, e estava lavando as louças, quando Walkyrja surgiu e disse para ela: "Fala para o guerreiro contar a parte em que ele teve um encontro com Oijina e ao ser pedido para o guerreiro se reconhecia quem estava do lado dele, disse que não conseguia!"

Lembro deste detalhe, pois havia saído da câmara que se parece muito com aquela de ressonância magnética, após uma análise sobre os danos ocorridos nos meus corpos sutis, depois de outra batalha no umbral ao ser ferido num combate e levado à enfermaria do Comando Ashtar.

Foi para mim, até constrangedor não ter reconhecido uma parte de mim mesmo... mas, isso foi depois contornado num novo reencontro. É difícil para uma consciência física em projeção, admitir certos fatos que precisam de muito discernimento e reflexão. Ainda mais depois de uma tensa batalha em que se é ferido e fica-se com aquela sensação de frustração, mesmo que tenhamos vencido.

A cena se mistura com os atendimentos de guerreiros da Frota Estelar feridos em combate que chegavam em levas no hangar, com as naves de resgates estacionando a todo momento. Os números chegavam a centenas e milhares dependendo das nossas missões ou operações no mundo umbralino. A visão dessas baixas mostravam-me que o apocalipse já ocorria nesta região do nosso Sistema Solar.

Por isso, meus encontros com Oijina eram esparsos e ao mesmo tempo contínuos, devido à uma conexão consciencial entre nós. Enquanto eu atuava no orbe terrestre, ele agia no espaço cósmico. Então, a enfermaria do Comando Ashtar era um local sagrado para nossas conversas, quando havia a necessidade de troca de informações e recomendações.

As verdades sobre tudo que ocorreu no segundo semestre de 2012 e nos anos de 2013, 2014 e o primeiro semestre de 2015, somente serão revelados num futuro próximo, por causa dos sigilos e segredos das missões e operações planetárias, cósmicas e universais em que estive presente e atuante.

Desde o meu retiro espiritual comunicado em julho de 2015 num artigo postado no Caminhando com o Mestre, estava relacionado à um chamado dos meus mestres, mentores e guias espirituais, para assumir uma nova condição nesta Transição Planetária e sobretudo, sobre a manifestação do Plano Divino na Terra.

Um dia mágico

Lembro também do dia em que uma amiga (terapeuta holística) que participou de uma jornada de cura cármica que vivenciei durante 10 dias no mês de maio de 2012 e ao final, ao enviar uma questão a ela, me respondeu no dia seguinte:


- "Está indo tudo bem, melhor do que eu esperava!!! Seu DNA está se modificando, por isso a sensação de estranho no ninho. Sua família biológica passa a ser apenas biológica. Você já deve ter se reconectado com a sua real família. Despertou para o fato de estar no planeta para uma missão, não como um forma de desenvolvimento reencarnatório. Eles disseram que isso aconteceria. A sensação de não pertencer. O rodopio é a nova energia entrando via coronário que dá até tontura. Agora comece a co-criar e vá em frente! Seu karma acabou (3ª dimensão) agora a sua relação com a vida é em 6ª dimensão. Abraço fraterno, V.G. (21/05/2012)"

Esta informação confirmou tudo o que sentia naquela época e causou uma transformação profunda em mim e que desencadearia um novo caminho que ainda não conseguia vislumbrar, mas tinha a certeza e a segurança de que nada mais poderia deter a missão de vida que havia me trazido a este orbe terrestre, éons atrás.

A criação do Guardiães da Luz foi o primeiro passo para o início da Grande Missão (GM) que hoje possui dezenas de grupos de atividades, encontros e salas para reuniões, estudos e treinamentos. Milhares de águias passaram pela GM nestes três anos, e outras milhares continuam chegando e se integrando nesta Grande Missão de levar a Bandeira Crística para o mundo.

As mensagens e as manifestações ocorridas no final do ano de 2011 foram marcantes também em termos de mudanças radicais na minha jornada terrena. A minha essência crística se manifestou através de um personagem milenar e místico. Sua força permanece integrada comigo desde então. As intervenções diretas dele tem me salvaguardado de ocorrências dramáticas e trágicas durante os combates e conflitos que recaem sobre um guerreiro num campo de batalha.

E hoje - dia 04/03/2016 - é um novo marco na minha vida.

Servir em Amor

A alegria no servir é algo que ultrapassa a nossa visão terrena, mas que surpreende pelos momentos maravilhosos que esta vivência nos proporciona em conhecimento e sabedoria.

Desde julho de 2015, a partir da operação lunar, muitas mudanças passaram a ocorrer dentro da Grande Missão. As mensagens de nossos mestres e mentores foram constantes, diárias e contínuas. Tudo o que ocorreu em agosto e setembro daquele ano foi passado com antecedência para mim de forma clara e aberta e, tudo aconteceu conforme as revelações que foram feitas, incluindo datas e nomes das águias que seriam envolvidas nas turbulências que seriam ocasionados pelos efeitos da Colheita (Separação do Joio e do Trigo).

Tudo era parte do processo da Subida na Rampa.

As mensagens e os encontros com os mestres, mentores, guias e comandantes estelares prosseguiram diariamente durante estes 8 meses. A maioria das mensagens com conteúdos de orientações e instruções foram passadas diretamente para os membros internos do CNA e do Alto Comando da GM. Estas mensagens são hoje um acervo inestimável guardado em nossos arquivos e que não podem ser divulgadas para o público.

As dezenas de instruções dos nossos mestres e mentores focam no conhecimento sobre o nosso passado e como esta Grande Missão reuniu num mesmo espaço/tempo as mesmas almas que assumiram um compromisso com o Pai Criador e a Mãe Divina. E neste reencontro ímpar, ocorreu a oportunidade dos resgates cármicos e também de assumirem um novo comprometimento com a Missão Crística relacionado ao Plano Divino.

Muitas águias resolveram sair desta Grande Missão e seguirem seus próprios caminhos, o que não deixa de cumprirem suas missões individuais, tanto no caminho da verdade crística, quanto no caminho da sombra. O livre arbítrio tem sido respeitado e aceito pela Hierarquia Espiritual.
No expurgo planetário, a colheita se fará. Diante do Tribunal do Conselho Cármico, os registros individuais e as oportunidades que foram oferecidas constam como fatos incontestáveis para o julgamento final e o destino de cada alma estelar para a próxima fase evolutiva.

Durante todos estes meses, vivenciei momentos de extremas angústias com o desenrolar dos acontecimentos que definiam os rumos da transição planetária. Mas era evidente que tudo seguia um propósito muito além da minha própria compreensão e então, deixei que tudo fluísse de acordo com a Vontade do Pai Micah e da Mãe Divina.

As revelações posteriores confirmavam sempre essa verdade. Tudo seguia um Plano bem maior do se poderia imaginar ou conceber a nossa consciência interdimensional, e então, para uma consciência física da 3D seria impossível a compreensão do que ocorria em todo o nosso Universo do qual a Terra era apenas um minúsculo grão de areia.

Foram estas e outras descobertas que me levaram aos constantes retiros espirituais para meditar e refletir sobre a totalidade do Plano Divino reservado ao nosso planeta e para a nossa humanidade. O tempo se abrevia cada vez mais, e a cada espaço percorrido no Aqui e Agora, torna-se inevitável a vitória total, plena e imutável da Luz.

A nossa reinserção e reintegração na sociedade cósmica e universal ainda caminha de forma ininterrupta nos planos internos e nas dimensões superiores. Até o mundo umbralino é agora, parte integrante desta sociedade, faltando apenas o nosso plano físico começar a dar os primeiros passos nesta nova integração de forma consciente.

Tudo isso ocorrerá, pois é a Vontade do Pai Micah, nosso Deus Criador.

Muito há que ser feito... mas o que serão décadas diante da eternidade do que será o Império da Luz na Terra?

As grandes transformações sobre a superfície do nosso planeta é para a purificação, limpeza e reorganização de uma nova civilização que terá o seu berço no centro geodésico do Brasil. De lá, uma futura irradiação iluminará todo o globo terrestre e unirá uma humanidade inteira como uma fraternidade planetária, cósmica e universal.

Assim é o caminho e a missão de todas as águias que renasceram neste mundo atual, construir esta nova civilização em seu coração, sua mente e em seu propósito de manifestação. Este é o Plano Divino da Terra, criar o Reino de Amor e Luz.

A Subida na Rampa é a nossa fronteira final nesta jornada terrena.

Que assim seja e se cumpra!

Paz na Terra,
Shima.
Namastê.
Gratidão ao Pai e a Mãe!

Links - Minhas reflexões

A jornada espiritual
 

Postar um comentário

 
Top