0

EM AMOR A GAIA - O RESGATE DA ENERGIA FEMININA


Saudações da Luz, Deusas Guerreiras!

Mais uma comemoração se faz neste dia especial dedicado às mulheres do mundo inteiro. Esta data reflete a força da união e da convergência de uma energia que vem sendo resgatada ao longo dos tempos e o último século foi marcado pelas constantes lutas para que essa força estabelecesse o resgate da essência original deste planeta.

A Terra é um corpo feminino, cujo espírito planetário é representado por Gaia.

A aura terrestre tem sua matriz ancorada na egrégora do Matriarcado, sendo portanto sustentado no poder da Mãe Divina. É por isso que ao longo dos tempos em nossa história humana, diante do domínio do medo e da escravidão, o amor maternal, fraternal e divino vem sendo difundido como a manifestação da paz.

O Amor Divino é uma expressão da Grande Mãe.

Este Amor irradiado ao mundo tem o poder de eliminar o mal originado no medo. O Amor da Mãe Divina é capaz de iluminar a alma humana em sua caminhada terrena, proporcionando a todos a capacidade de compreenderem suas filiações divinas como filhos e filhas espirituais, que se expressam como seres celestiais no mundo da forma.

O Amor Divino se manifesta através da alma em sua personalidade física como o Amor Crístico. Nesta aceitação a humanidade encontra a sua própria unidade com a Fonte e se transforma numa fraternidade onde a consciência se expande na compreensão da sua própria realidade de ser, tornando-se a própria expressão da Luz e Amor.

Assim é com o meio ambiente, em que o solo em que pisamos é aceito como um corpo divino e sagrado e toda a natureza é vista como uma extensão de nós mesmos, um campo de vivência e experiência humana, na qual crescemos, aprendemos e amadurecemos como seres divinos.

E nessa compreensão, resgatamos o Amor à Gaia, o espírito planetário que habita o orbe terrestre. A Vida é compreendida no seu verdadeiro sentido espiritual, e a nossa visão se estende para os campos da imensidão cósmica, por onde viaja o nosso planeta azul. Gaia é um ser planetário feminino.

Gaia, assim como nós humanos temos o nosso processo evolutivo, ela também tem a sua caminhada cósmica e universal. Nessa jornada, Gaia cumpre a sua missão divina de sustentar a vida em seu próprio corpo e, a humanidade deve ter a consciência de que apenas temos a oportunidade de evoluir, se compreendermos que a nossa existência decorre também da aceitação de Gaia em cumprir o seu propósito de nos conduzir nesta longa viagem cósmica.

O corpo de Gaia é como uma grande nave, a Nave Mãe que percorre a órbita solar como um roteiro de viagens contínuas, onde a humanidade nada mais é do que o grupo de passageiros que embarcam para cumprirem seus objetivos de vida dentro da eternidade. Gaia é a comandante desta Nave, chamada Terra.

Enquanto Gaia esteve adormecida em sua consciência física, a Nave Mãe seguia seus percursos através do "Piloto Automático" cumprindo a sua agenda dentro do Plano Divino. Há quase um ano, Gaia acordou de um sono profundo e assume o comando desta nave planetária. A Terra mudou a sua rota desde que entrou na rampa de aceleração orbital do plano solar que a direciona para uma viagem inédita... a órbita da quarta dimensão, o plano cósmico.

Nesta nova trajetória, a existência de muitas estações de embarque e desembarque tem sido algo surpreendente, pois grande parte da humanidade encarnada e desencarnada estão fazendo suas transferências para outros destinos a cada parada nas estações ao longo dos últimos 9 meses. Na última estação, a de número nove, seres alienígenas de alta negatividade desembarcaram da Nave Mãe. A doçura da comandante Gaia não ressoava com a agressividade destes seres.

Gaia possui um sentimento que se compara a de uma criança pura, inocente e meiga. É a própria manifestação do Amor... não compreende a maldade humana. Em seu coração ressoa apenas as sensações de harmonia, alegria e de paz. Demonstra a vontade de compartilhar este Amor com todas as emanações de Vida de uma forma tão sublime que encanta pela sua expressão angelical ao sorrir.

Ao despertar em sua "cabine" de comando, não percebeu de imediato em que ponto da viagem a Nave estava percorrendo na sua trajetória. Nem mesmo teve a noção do que ocorria naquela cabine, cujos comandos estavam "travados" numa mesma rota e percurso. Durante este tempo de quase um ano, Gaia vem passando por um processo chamado de despertar planetário, ou seja, tomar consciência da sua missão cósmica de conduzir a Nave Mãe.

Um pequeno grupo de passageiros se rebelou e atacou a cabine de comando e quase ocasiona a queda da nave Terra. Neste conflito, Gaia sentiu-se fora da "órbita" e no susto, desmaiou. O socorro foi imediato e Gaia foi resgatada a tempo antes de ser abatida. A solidariedade de um grupo de deusas guerreiras nessa ação de emergência evitou uma tragédia nesta viagem. Duas, ocuparam a cabine e assumiram o controle da nave, enquanto Gaia recebia os atendimentos de cura. Outras atuaram na assistência a Gaia e mais duas atuaram na substituição de suas companheiras no comando da nave, num revezamento emergencial.

Vários grupos de passageiros passaram a ajudar e emanavam energias amorosas para a recuperação de Gaia. Esses pensamentos e sentimentos de amor à Gaia ressoaram em seu coração. Isso comoveu Gaia. Ela se emocionou e lágrimas desceram de seus olhos. Percebeu o grande número de grupos dos passageiros na Nave Terra. Recusou conduzir a nave e causar danos a todos, pois ainda em sua inocência temia pela vida dos passageiros.

Gaia soube do novo percurso lendo relatório de todas as viagens já feitas pela nave, e tomou ciência dos destinos que a maioria dos passageiros tinham que fazer nas próximas escalas de paradas. Sentiu-se aliviada e compreendeu o momento da nova rota em que a nave estava percorrendo. Aceitou amorosamente comandar a nave e prosseguir a viagem.

Gaia agora, passa a ocupar o comando da Nave Terra de forma consciente e está pronta para entrar na nova órbita. A órbita solar da quarta dimensão que nos levará à reintegração com a sociedade cósmica e universal. Esta decisão de Gaia irá transformar toda a humanidade terrestre. Gaia sabe para onde vai.

Nesta nova jornada, a energia feminina de Gaia irá influenciar todas as emanações de Vida no planeta. As deusas guerreiras sabem que agora, deverão seguir nesta rota sob outra roupagem, que devem assumir seus mantos de sacerdotisas, pois Gaia assumiu sua condição de Deusa Mãe.

A Magia do Amor consagrado à Mãe Divina será o novo hábito e o ritual de amar será outro paradigma para todas as mulheres da nova era.

Antes de Gaia retornar à sua cabine, ouvi de seus lábios:

- Gratidão guerreiro, eu te amo!

E, Gaia conectou-se à Fonte.

Em Amor e Luz,
Paz na Terra!
Shima.
Namastê.

Gratidão ao Pai e à Mãe!



Postar um comentário

 
Top