0


SAUDAÇÕES DA LUZ!

À partir desta nova fase de pesquisas, estudos e reflexões dentro da UTL estaremos desenvolvendo encontros para abordarmos todos os assuntos relacionados ao nosso compromisso assumido no Manifesto da UTL que alicerça o Ato da Fundação da GFH:

"(...) representada pela União dos Trabalhadores da Luz da Terra que é composto de forma individual, grupal ou coletivamente por todos os seres humanos espiritualmente conscientes ou inconscientes em sua condição física e encarnada no plano terreno da terceira dimensão física, com o propósito de estabelecer definitivamente em nossa realidade interdimensional e fundar os alicerces da Grande Fraternidade Humana da Terra que terá o objetivo de elevar a raça humana em nosso planeta para os mais elevados conceitos e práticas das corretas relações entre todos os seus integrantes que habitam o planeta Terra, onde todas as ações de pensamentos, sentimentos e atitudes serão regidas pelas Leis Divinas e pela Cosmoética vigente em nosso Universo Manifestado, cujas essências serão sustentadas pelo Amor, Compreensão, Compaixão e Misericórdia entre todas as Emanações de Vida em nosso planeta e em todas as esferas de Vida existente no Plano Universal da Criação, fortalecendo a expansão de nossas consciências até que abarque todas as consciências divinas na totalidade dos reinos da Criação, e resgatando para a eternidade a nossa condição de herdeiros divinos e partícipes inseparáveis da Sociedade Universal, Cósmica e Galáctica (...)"

Nos artigos que publico em Caminhando com o Mestre, muitas vezes menciono a ajuda e amparo que tenho recebido destes irmãos e irmãs que atuam na contenção e transmutação dos rituais magísticos desfechados pelas forças malígnas contra a humanidade e contra Gaia.

E em todas as Operações de Regates promovidos pelo Comando Ashtar em que tenho participado, foi notável a participação deste Povo de Aruanda no sucesso de cada investida nossa nos umbrais, onde atuam como Guardiães daqueles que se perderam nos confins dos subterrâneos dominado pelas trevas, para que esses desencarnados não sejam dizimados pela voracidade das forças trevosas.

Por isso, a partir desta postagem estaremos abrindo um novo espaço para homenagear este Povo a quem considero como os Guardiães da Terra e da Humanidade. Muitas revelações serão feitas, incluindo também a mais surpreendente que relacionam o Povo de Aruanda com os nossos irmãos estelares do Comando Ashtar, já que muitos destes seres que nos amparam nada mais são do que as águias vestindo os corpos densos umbralinos, onde atuam de forma eficaz agora, na proteção direta do Plano Divino.

Em Amor e Luz,
Paz em Cristo!
Shima.
Namastê.

Gratidão ao Pai e a Mãe!

ARUANDA
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Na mitologia afro-brasileira e na umbanda, Aruanda (originalmente, o porto principal de Angola) é um lugar utópico — o paraíso da liberdade perdida, uma cidadela de luz etérica que orbitaria a ionosfera do planeta Terra, em uma dimensão espiritual de transição.

Apesar da farta literatura, a umbanda não é considerada uma religião codificada. Por esse motivo, o termo Aruanda pode possuir diversos significados, dependendo da tenda, barracão ou centro espiritualista no qual seja mencionado. É, inclusive, utilizado por outras religiões espiritualistas tais como quimbanda e candomblé, em referência genérica a “plano espiritual”.

Para a Umbanda tradicional (fundada em 1908 pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas), os habitantes de Aruanda são espíritos trabalhadores do bem e da caridade, sejam recém-desencarnados em aprendizagem, sejam espíritos de luz que há muito não retornam à esfera física pela reencarnação. Estes guias espirituais, apesar de sua evolução espiritual, permanecem na dimensão vibratória de Aruanda para continuar auxiliando encarnados e desencarnados, se manifestando na Terra sob a roupagem fluídica (em tipologia espiritual) de pretos-velhos, caboclos e crianças. Suas verdadeiras formas, no entanto, transcendem raça, credo ou etnia, sendo possível sua manifestação em qualquer congregação que pratique o binômio amor-caridade e que admita a comunicação espiritual.

Para o Espiritismo (codificado por Allan Kardec), Aruanda seria a denominação de uma colônia espiritual, assemelhada à colônia Nosso Lar, descrita no livro Nosso Lar, de André Luiz (espírito), psicografado pelo médium Chico Xavier. Em Aruanda, porém, estariam presentes elementos magísticos da cultura africana, em sincretismo com simbolismos da cultura judaico-cristã.

Aruanda, enquanto cidadela espiritual, é mencionada nos livros "Tambores de Angola", "Aruanda" e "Cidade dos Espíritos" - livros do espírito Ângelo Inácio, psicografados pelo médium Robson Pinheiro. Neles, a religião da Umbanda é situada como integrante de um panorama espírita maior (Espiritualismo universalista), sendo explicada a importância de seus rituais magísticos e simbologias, enquanto formas de manipulação das forças elementais da natureza.






MENSAGEM DO EXU CAVEIRA

Assim que cheguei no NA, após o término do meu serviço na escola, fui recebido por este irmão a quem tenho uma profunda gratidão pelo imenso amparo recebido nos momentos de grandes ataques anos atrás e durante a maior parte da minha vida... e ele amorosamente deixou uma mensagem para reflexão a todos os trabalhadores da Luz:

"Saudações filhos,

Durante muito tempo fomos renegados...
Nos apresentamos como negros, pardos, caboclos, pobres, de fala mansa e sem tino de doutor...

Em alguns casos, nos chamaram de diabo! E assím é... somos os diabos que você tem em seu interior... somos o seu medo de se enfrentar.
Represento o esgotamento do negativo e este... ah, este meu filho, nem você quer encarar...

Nos fizemos crianças alegrando o ambiente, nos apresentamos como preto-velho, exu, caboclo, boiadeiro, marinheiro, semeador...
Somos o povo da água e das florestas, somos o Povo de Aruanda e tudo que ela abarca e encerra...

Não vim aqui pra dar lição de moral, filho... vim pra aplicar a lei do Pai, a lei maior... a que cria o bem e encerra o mal, onde ele se manifesta...
Tudo é possível na cabeça de um Criador... mas vocês agem na lei do mais fraco, deturpando, desviando, julgando sem propósito.

É aí que nós entramos... para desfazer o que não é real, trazer luz na escuridão, preencher com o amor o coração disposto a reconhecer o amor.
Não quero rótulos e nem reconhecimento de vocês... só quero respeito, como qualquer servidor da luz, do Pai e da Mãe.

Então, meu filho antes de me julgar, abra seu coração e deixe que um pingo de ternura encerre a mágoa que lhe trouxe aqui...
Pois, te digo, se isto lê é porque se afinizou comigo, com a minha essência manifestada e com todo o Povo que tenho a honra de representar...
Não sou luz, não sou nada, não sou diabo, nem esplendor...

Sou o vazio que tudo cabe, na criação do Pai e da Mãe, quero manifestar o poder da criação, em gestos, atitudes, perdão...

Que vocês, meus filhos que aqui "caíram" procurando uma palavra, agradeço e me sinto em festa pelo poder de me comunicar.

Agradeço o veículo que se fez instrumento, sem julgamento, pois com amor Eu sou!


Exu Caveira"



19/11/2015 17:59h
(Canal protegido)



(*) A nova série de textos e capítulos no Caminhando com o Mestre, haverá um título destinado ao "Povo de Aruanda".



(**) Na sequência estaremos criando equipes de atividades para estudos do Xamanismo e trazer novos conhecimentos sobre o poder do Reino Animal na vida cotidiana dos seres humanos e como essas forças da Natureza contribuem na proteção e sustentação de Gaia dentro da Transição atual.

Namastê,
Shima.

Postar um comentário

 
Top