0


A vitória no evento de ontem - Ato 8 - comprova que a união faz a força e na Unidade do Amor, faz tornar possível o sonho de uma Família Humana na Terra.

Foram no total 80 dias de jornada dividida em duas fases, a MPT-I e a MPT-II, onde o principal propósito foi estabelecer a Grande Fraternidade Humana da Terra e depois abrir os espaços para o Caminho do Amor precipitar a Paz no Mundo.

Esta jornada foi marcada por altos e baixos, vitórias e perdas, alegre e triste. Enfim, foi um processo de amadurecimento, compreensão e despertar espiritual. Devemos deixar os aspectos negativos de lado e refletir sobre os pontos positivos e construtivos deste que foi um dos maiores desafios da GM, difundir a nível global a Paz na Terra.

As mudanças necessárias para se criar esta realidade renovadora foram feitas em etapas e em cada Ato, uma atividade diferenciada que teve um propósito de retirar o obstáculo que vinha impedindo este caminhar amoroso de almas guerreiras. Assim, com a criação de um novo campo energético é possível agora seguir no rumo de uma nova era de Paz, Abundância e Prosperidade.

Será um caminho longo e árduo em termos de trabalho, dedicação, esforço, renúncia e doação, mas se feito com Amor, o tempo tornar-se-á insignificante diante da grandeza e do propósito a ser estabelecido na nova Terra. Este movimento global de Trabalhadores da Luz, provou que esta realidade é possível sim, e que também, a União entre nós fará deste desafio um estágio revolucionário em relação à Humanidade. Podemos ser uma Família Humana.

A Missão Paz na Terra - Fase III - entra agora numa etapa em que a Lei do Perdão deve ser promovida em todos os meios, envolvendo as relações interpessoais e íntimas. Devido ao fato de que agora, a separação do joio irá ocorrer de forma dinâmica e veloz é necessário a compreensão pelas escolhas individuais e pelas decisões que cada alma humana tomará neste percurso.

Que todos os irmãos e todas as irmãs criem um espaço interno para a compreensão e permitam a seus corações reconciliar-se consigo mesmo e com aqueles que espelharam as nossas fragilidades, as nossas tendências negativas e o nosso desamor. Perdoar-se a si em primeiro lugar, pois somos humanos e cada erro teve o propósito de ensinar.

Perdoar a quem nos ofendeu ou agrediu é um ato de compreensão que avança além da alma, abraça a essência divina. A renovação do Mundo só é possível se renovarmos todo o nosso interior das impurezas das sombras, que são heranças de um mundo que começa a ruir dia a dia. Por isso, devem desapegar das velhas energias do medo, da discórdia, do conflito, da intriga, da desavença, do domínio.

O perdão sincero, liberta a alma para voos mais altos. Liberta do peso que impede o salto para as alturas. Esqueçam os sentimentos de culpas, são correntes. Soltem estas correntes e poderão caminhar suavemente. Apenas perdoem e sorriem. Assim fazendo, verão um sol brilhar dentro de si mesmo. Ficarão em êxtase nesta radiação amorosa.

No perdão mútuo, a compreensão alcança o nível da alma. A alegria restabelece a condição pacífica para uma reconciliação. Relevem os resquícios das mágoas e ressentimentos, pois nada são do que isso, sujeiras que nublaram o discernimento e o bom senso. 

E nessa limpeza, o sorriso é capaz de milagres surpreendentes.

Que tuas lágrimas sejam de redenção. Vença a si mesmo!

Veja adiante quantos irmãos e irmãs estão caminhando rumo ao Sol nascente onde uma nova aurora desponta no horizonte. Sintam a felicidade de serem anjos de Luz caminhando para trazer sempre mais Luz. Vejam como esses anjos de Luz voam como águias, em plena liberdade.

Sejam então, as Águias.
Sejam Amor!
Paz na Terra,

Shima.


Postar um comentário

 
Top