0



Sobre a Missão Paz na Terra 

Sempre é bom relembrar alguns fatos ocorridos para termos um parâmetro do que vem acontecendo ultimamente em nossas tarefas relacionadas à Missão Paz na Terra II.

A tarefa de cada Águia vai estar relacionada sempre a um propósito de expandir, ampliar, e sustentar a Paz no mundo, pois nenhum objetivo de resgate da Humanidade será possível se este aspecto não esteja presente em seu coração.

Viver o estado de Paz amplia o potencial desta energia ser difundida para todos e para qualquer ambiente. É fundamental que a compreensão permaneça em constante vigília, pois quando uma sensação de desconforto interno surge e cria um desequilíbrio, é o momento de reflexão sincera.

As nossas atitudes no mundo tende sempre a refletir o que mantemos oculto ou carregamos em nosso interior, e pode ser qualquer pensamento e/ou emoção ainda não trabalhado ou mantido por apego. Este reflexo é o efeito espelho. A tendência natural é "culpar" ou arrumar justificativas repassando a outros, a responsabilidade por seus próprios fracassos ou decepções.

Quando isso surge na vida de alguém é preciso buscar a coragem da alma, pois a personalidade ainda não alcançou a maturidade espiritual e consciencial para assumir as consequências dos efeitos de suas fragilidades. Essa realidade é contundente nos dias atuais, principalmente agora nesta subida pela Rampa.

Ficar atento e estar em vigília é o alerta.

Vai ocorrer com qualquer um dos Trabalhadores da Luz, e no caso das Águias serão as primeiras a ter que enfrentar essas situações constrangedoras para si mesmas, se ainda não passaram por este processo. Isto porque nesta elevação pela nova vibração, todas as questões não resolvidas do ego inferior vão surgir.

E aquilo que transparecer do nada, de forma repentina é sinal de que chegou o momento de burilar, aparar, e transcender estes aspectos negativos da 3D. São energias densas que ficaram cristalizadas nas mentes e corações das pessoas. Seu afloramento é uma situação totalmente positiva se for vista por este ângulo, pois é a oportunidade rara de transmutar e curar.

São miasmas e resíduos ectoplasmáticos se desgarrando e se soltando dos corpos sutis, para nos libertar destas amarras que nos prendem à esta dimensão terrena. Há que ter essa consciência. Muitas revelações surgem neste processo purificador e a verdade dói, pois a ilusão vivida até então será mostrada bem diante dos próprios olhos. Enxergar o grande engano com serenidade e compaixão alivia e ameniza o sofrimento do choque. Por isso a coragem é necessária.

O mundo em que vivemos e como vivemos é a nossa criação interna em sua visão interdimensional e consciencial. A ilusão é acreditar que todo o movimento exterior é a realidade absoluta. Quando mais se acredita nisso, mais chocante será a descoberta de si mesmo diante da verdade que surgirá. Compreensão e Amor deve ser a forma de conduzir esta nova realidade.

É natural que a fonte de onde surge esta revelação seja o alvo do desabafo e até da atitude impensada. Vomitar a nossa frustração na direção daquilo que tocou nossas feridas e chagas adormecidas é uma reação comum de almas ainda em evolução, mas se a dor a nível de choque surge é porque acordou. Resta saber o que fazer quando os olhos são abertos.

Se volta a dormir ou se encara a realidade da vida e assume a responsabilidade por sua condução disciplinada e firme será uma questão de escolhas. As opções estarão sempre diante de si mesmo. Cumprir nossas obrigações é um dever de cidadão, tanto terreno como estelar. Decidir faz a diferença!

Sempre tem sido mais cômodo passar nossas responsabilidades para outra pessoa, não importa a justificativa. Isso tem sinalizado a nossa imaturidade e até infantilidade em assumir os desafios da vida. Toda oportunidade que surge é uma ação da alma para uma nova situação e até para um novo rumo em nossa caminhada.

E não importa se boa ou má, qualquer situação que possa causar uma mudança de vida, rotina, pensamento e até de sentimentos é um movimento desencadeado pela própria alma interna, pelo ser interno. É a dica de que chegou o momento de rever, refletir ou meditar numa transformação interna, cujos efeitos no mundo externo poderá ser uma virada de 180º, mas a escolha será pessoal, a decisão será tomada nem que seja para continuar sonhando na cama.

O que chamo de Águias, são aquelas que tem a coragem de assumir suas responsabilidades e possuem a determinação de aceitar os novos desafios. Enxergam além da linha do horizonte, pois suas asas são potentes e as levam acima de qualquer nível de consciência que aprisiona a mente e o coração.

E quando uma Águia se supera, os paradigmas tornam-se jogos de um quebra-cabeças fáceis de compreender e passa a refletir sobre os significados de cada peça deste jogo cósmico e humano. A partir daí, a sua vida é conduzida de forma consciente, madura e transcendental. Alcança alturas inimagináveis, onde os sonhos impossíveis tornam-se uma realidade real e alcançável.

A metamorfose ocorre de fato, quando a decisão de sair do casulo acontece.

A Bandeira Crística levantada pelas queridas Águias no mundo agora demarca uma nova condição planetária. A liberdade da raça humana do jugo e domínio nefasto e malévolo. Esta ação é feita e iniciada por almas guerreiras que carregam em si, a confiança naquilo que por tantas vidas lutaram e morreram e que agora, transformaram-se em veteranos nesta marcha rumo à consolidação da vitória da Luz neste mundo.

As Águias guerreiras sabem o que querem e possuem a visão que alcança muito além das ruínas de uma guerra. Enxergam uma nova civilização que renasce das cinzas e ajudam uma humanidade que aprendeu a valorizar a Paz. O Caminho do Amor é a forma de atuação destas queridas Águias. Sabem como fazer isso e como dar seus passos através dos movimentos de suas asas angelicais.

A visão de uma Águia é algo surpreendente. Seus olhos vêem o movimento da superfície e das entranhas da terra. Sabe onde encontrar o alimento e ver o perigo. Conhece as causas e efeitos de cada ato, possui a noção da lei do retorno e sabe que uma ação incorreta pode custar a própria vida. Por isso medita nas alturas com a consciência de onde está e consciente de que o chão é apenas um local de pouso para voos mais longos e duradouros.

Meditar sempre é bom. Refletir é um passo adiante. Contemplar já é um ato transcendental. Está além da compreensão humana. É divino.

Portanto, queridas Águias... contemplem a si mesmo em sua nova jornada rumo à Era vindoura, que com coragem, confiança e fé, ajudam a realizar.

Em Amor e Luz,
Paz na Terra!

Shima.

Postar um comentário

 
Top