0





Missão Paz na Terra

A maioria dos Trabalhadores da Luz já tem consciência sobre o sentido, significado e propósito inserido no conteúdo da Grande Invocação. Nas quatro estrofes estão bem definidas a Ordem Divina onde cada parte desta Oração da Humanidade revela o Plano Divino para a Terra.

A observação simples de cada uma destas estrofes delinea o Caminho da Descida até o plano físico, onde se encontra a Raça Humana, do Plano traçado até a sua precipitação na Terra. O estudo sobre cada linha, frase e afirmação contêm a mensagem e a revelação de cada etapa em si.

“A Luz na Mente de Deus” é o ponto de partida, e em seguida é mostrada a direção desta Luz Divina. A Mente de Deus é revelada. Então, esta foi a primeira parte do Evento da Precipitação do Plano Divino, quando as mentes foram iluminadas e o despertar começou na vida de cada Trabalhador da Luz. A Verdade contida na Luz afasta as sombras da escuridão. A Grande Ilusão é revelada.

“O Amor no Coração de Deus” desvela a essência do Pai Criador. O ato de fluir em cada coração humana, reflete a condição filial e divina de cada ser. Ser Amor. Esta deve ser a Força que movimenta a vida de todo o Trabalhador da Luz. E bem claro como é afirmado, está no Coração, no Centro da Câmara Secreta. O retorno do Cristo contêm ainda mistérios que só poderão ser revelados no decurso desta Precipitação.

“Do Centro onde a Vontade de Deus é conhecida” relaciona-se à Hierarquia Espiritual e à Grande Fraternidade Branca, compostos por Seres de elevada Luz e os mestres ascencionados e os mestres da sabedoria. É o Departamento da Instrução Mundial do planeta Terra. Aqui nesta estrofe há outra revelação fundamental para os Trabalhadores da Luz. “Conhecem e Servem”, caracteriza dois pontos básicos: Conhecimento e Serviço. Então, nesta parte da Grande Invocação define a realidade da existência dos Trabalhadores da Luz.

“Do Centro...” vejam bem este detalhe nesta quarta estrofe... “a que chamamos Raça dos homens”, diz enfaticamente “Do Centro” e não “No Centro” e isso sinaliza exatamente do Ponto onde deve partir a realização do Plano Divino. “Que se realize o Plano de Amor e Luz” é outra determinação divina, direcionada a este ponto central: a Humanidade. “Cerrar a porta onde mora o mal” que está contida na última linha desta estrofe, é o trabalho da Humanidade.

Portanto, queridos Trabalhadores da Luz, e também as queridas Águias, o dilema sobre a Missão de todos vocês, está relacionada ao cumprimento e execução desta Grande Invocação. A Ordem Divina é Hierárquica em sua estrutura e formação e toda Lei da Precipitação segue esta sequência. Por isso, a Grande Fraternidade Humana da Terra era decisiva para constituir o “Centro a que chamamos Raça dos homens”, a partir da qual, os Trabalhadores da Luz iniciassem o processo da manifestação do Plano Divino.

O Decreto da Humanidade deverá  ser entoada daqui em diante ao término da Grande Invocação para expressar a nossa condição humana reintegrada à Ordem Divina e parte inseparável da Sociedade dos Filhos e Filhas de Deus, consumando na Terra a realização do Plano Divino. É a nossa consciência desperta e em comunhão com a nossa essência espiritual que a Grande Meta será alcançada.

Quando a Missão Paz na Terra for concluída daqui um ano, então o Caminho do Amor poderá ser percorrido por todas as entidades humanas encarnadas no planeta. Esta é a missão individual, grupal e coletiva dos Trabalhadores da Luz. Estabelecer primeiro a Paz para depois implantar o Reino da Luz e do Amor.

Que a consciência seja o da realização do Plano Divino. E o Despertar Planetário seja a nossa Meta agora.

O chamado é para que do núcleo e do seio dos Trabalhadores da Luz, as Águias levantem o voo e tragam a Liberdade para o mundo!

Em Amor e Luz,
Paz na Terra!
Shima.

Postar um comentário

 
Top