0




Minhas Reflexões - Parte 1



Ciclo atual dos Trabalhadores da Luz

O fator associativo e o dissociativo

Saudações da Luz!

Estarei neste artigo trazendo novas informações (não tão novas assim), embora já tenhamos abordados esses assuntos em vários encontros de estudos e reuniões de trabalhos no ano passado. Mas podemos considerar a apresentação desta publicação necessária devido às ocorrências que vem sendo observadas nos núcleos dos Trabalhadores da Luz.

Assim sendo, acredito que este trabalho possa ajudar de alguma forma, auxiliar ou esclarecer muitas dúvidas e questões relacionadas aos momentos atuais que muitos estão vivenciando agora, em suas vidas materiais e espirituais.

Há que quebrar outros paradigmas nesta etapa de transição planetária.

Neste período de carnaval e no recesso escolar, decidi fazer um retiro espiritual para reflexões profundas sobre tudo o que foi feito até aqui, e analisar os resultados alcançados e também realizados dentro da Grande Missão. Mesmo que isso tenha sido feito um mês depois do que normalmente faço anualmente, tem sido maravilhoso perceber que tudo segue uma sincronicidade cósmica.

Os leitores amigos e assíduos devem se sentir até “cansados” da expressão que foi usado muitas vezes nos artigos publicados aqui no Caminhando com o Mestre, quando o termo “Guerreiro” tem sido aplicado em vários textos e artigos. Isso se deve à necessidade do serviço que foi prestado nestes últimos dois anos, combater as Trevas. O que foi uma tarefa árdua, senão uma missão quase impossível de ser realizada por pessoas encarnadas, cuja única intenção foi a de servir mesmo com as suas limitações de consciência.

A guerra foi vencida e a missão neste campo concluída, abrindo novas frentes para o avanço da Luz no planeta.

Em conta disso, também o “guerreiro” Shima se aposenta, já que atendeu ao chamado para atuar temporariamente nesta frente, junto com as almas guerreiras que foram convocadas para esta missão. 

“O momento agora é muito “estressante” e confiamos que tu superes isto com a tua alma guerreira, que invocamos que reassuma esta condição de forma temporária. Entendes isto que te digo. Está tendo uma intensa oposição das forças que querem impedir o propósito da Luz para este plano terreno.” (Mestra Nada – Meu Guerreiro, 07/12/12)

Foram dois anos de intensas batalhas, combates e confrontos nos planos astrais, mentais inferiores e na Terra II. A cada vitória que nossas Águias Guerreiras traziam, surgia outra “declaração de guerra” por parte das Forças Negativas e as perdas se sucederam uma após outra, mas sempre superadas com as vindas de novas almas guerreiras.

Outra informação de grande significado é que estamos concluindo a 5ª etapa de um trabalho que foi iniciado em 2004, ao escrever as primeiras experiências no campo do despertar da consciência. Embora este projeto tenha 7 etapas, apenas foi pedido que trabalhasse somente as 6 etapas, o que estarei concluindo até o final de 2016, portanto, este trabalho em si abrange um tempo de 12 anos ininterruptos.

Nos grupos de estudos, serão revelados todos esses 6 processos que levam um peregrino ao seu despertar da consciência espiritual e a sua ascensão. E, falaremos como estamos concluindo os trabalhos da 5ª etapa com a criação do Movimento Global dos Trabalhadores da Luz, que é a nova fase estabelecida dentro do Plano Maior.

Então, a partir deste retiro espiritual feito agora, o meu retorno ao serviço à Luz será focado apenas nas instruções que deverão ser passadas a todos os Trabalhadores da Luz, e em função disto é feito o recolhimento da minha alma guerreira, para dar espaço de atuação ao meu sacerdócio dos tempos da Atlântida. Durante 26 mil anos atuei como um guerreiro na superfície do planeta, e agora posso me aposentar de acordo com o novo propósito da minha missão espiritual.

Será pedida apenas a compreensão de todos os Guerreiros da Luz para esta decisão pessoal, já que ficarei atuando mais nos bastidores daqui em diante e por isso, estarei mais afastado das redes sociais, onde inclusive foi dada baixa em dois perfis do Shima. Todo o trabalho público feito através da Internet será conduzido por um Conselho já estabelecido e atuante.

Manterei apenas o “Caminhando com o Mestre” e “Momentos Mágicos” para postar os artigos que venho publicando desde 2005. Muitos textos que ainda não foram postados em Caminhando com o Mestre, com centenas de temas e assuntos serão brevemente colocados no ar, dentro destes blogs.

Vamos agora falar sobre o Ciclo atual dos Trabalhadores da Luz, em que vários sintomas estão surgindo e aflorando muitos aspectos que estão causando conflitos e vazios em suas almas ultimamente, principalmente após a Vitória da Luz.

O que está acontecendo? Por que tantas transformações?

Em primeiro lugar tudo está sendo ocasionado por “efeitos colaterais” da desintegração da Grade Eletromagnética 3D em conjunto com a força que entra de forma potencial no planeta, a Teia Crística. Uma energia sai e outra entra. Apenas isso.

Em seguida temos o fator da Lei do Retorno que além de promover a abertura de Portais de Luz para a volta ao lar, temos o caso da purificação planetária começando pela limpeza da atmosfera, onde ficaram alojados as formas-pensamentos individuais, coletivos e nacionais da humanidade e que tem se estendido por eras, desde os tempos remotos, quando as forças da involução começaram a atuar no planeta.

Enquanto as forças evolutivas tendem a elevar a humanidade em sua consciência maior, as forças involutivas atuam para afastá-la deste caminho, procurando estancar, bloquear ou retroceder o processo neste planeta.

“Nesta época, são três as entradas principais por onde essas forças (negativas) têm acesso à consciência dos que trilham o caminho espiritual:

1ª) desejo de evoluir e de servir tendo em vista algum benefício, mesmo que aparentemente inofensivo ou positivo;

2ª) ilusão de saber o que melhor lhe convém; e

3ª) autocomiseração (autocompaixão).

Sutis, as forças involutivas têm no ego humano seu ponto de apoio e provocam situações que servem de prova, sobretudo para os indivíduos cujo nível de compreensão permite maior entrega ao Plano Evolutivo. Um dos mecanismos pelos quais elas atuam é a construção de formas-pensamento desprovidas de valor – como as que surgem do medo, da culpa, do ressentimento ou mágoa, da possessividade, da competitividade, do desejo de sensações – e o fortalecimento da atração que exercem sobre os homens. (Trigueirinho)”

O ser humano não responderia ao apelo das forças involutivas se não houvesse em si vibrações que lhes correspondessem. Os corpos da personalidade são constituídos de elementos do mundo material, onde elas estão ancoradas e de onde extraem alimento. Ao encontrarem nestes corpos pontos obscuros, tais forças utilizam-se deles para propagar o caos, a desunião, a ambição e o egoísmo, cerceando a expressão de uma realidade superior na face da Terra. (Trigueirinho)”

Ocorre então neste processo da Lei do Retorno, o fato de termos que também recolher nossos “lixos” jogados na atmosfera do planeta. Todo e qualquer pensamento gera na matéria mental uma forma que se aglomera de energias e forças que permanecem ativas em toda a atmosfera durante um espaço de tempo. Nesse espaço mental, aglutinam-se, somam-se, e se distribuem para a superfície do planeta desencadeando o caos e a confusão no mundo.

Libertar-se das amarras do passado e purificar os corpos sutis das tendências negativas, favorece a caminhada de qualquer ser humano. O desapego ainda continua a ser o melhor conselho para esta fase de transição pessoal em sua transmutação interna.

É preciso também trabalhar como evitar em se envolver nas malhas das energias densas e negativas do planeta. Cuidar diretamente do plexo solar é o caminho mais seguro e eficaz. É daí deste ponto que a humanidade é muito influenciada e manipulada emocionalmente.

Sabendo-se sempre que as energias negativas causam a dissociação ou a desunião em suas várias facetas, enquanto as forças positivas atraem a forma para a unidade em si. Basta refletir sobre estes dois pontos... e a compreensão fica clara. O discernimento deve ser sempre a atitude correta quando se chega a uma encruzilhada. O caminho do bem e do mal é apenas uma questão de escolha. Não existe o meio termo ou a omissão. A Lei do Retorno é isso... todo ciclo se fecha e outro se abre... a semeadura pode ser coletiva, mas a colheita será sempre individual.

Procurem sempre refletir nestes dois fatores: o dissociativo ou o associativo, pois ainda estamos num planeta escola e, fazendo a prova de final de ano.

Outros sintomas marcantes tem sido a sonolência, esquecimentos momentâneos, sensações de estar em dois corpos simultaneamente, aceleramentos cardíacos, náuseas, tonteiras e vistas turvas. Tudo isso é o efeito da transmutação por causa das mudanças que ocorrem no corpo de Gaia também. As energias cósmicas hoje banha o planeta inteiro... na atmosfera, passando pela superfície até os subterrâneos da crosta terrestre.

Um trabalho ou processo pode ser iniciado de forma consciente, já que é fundamental que tudo seja feito com lucidez, análise e reconhecimento dentro do padrão do no raciocínio do nosso cérebro físico. Sem isso, a negação causará o retardamento em todo o processo de avanço espiritual, acarretando mais distúrbios e conflitos internos.

Estaremos sempre a postos neste quesito, alertando a todo instante sobre essas mudanças e transformações que ocorrem e virão a ocorrer na família dos Trabalhadores da Luz. Cada um que escolheu percorrer o caminho da sua missão espiritual tenha a certeza que essa decisão acarreta imensas responsabilidades para si mesmo. Não esperem que outros venham a fazer aquilo que é da sua alçada cumprir e executar.

Façam os procedimentos de reforma íntima, limpeza e purificação interna, assim o corpo físico será transformado e transmutado para os níveis elevados do ser e estar.

Confiem, tenham fé e avancem com a coragem que são inerentes de almas peregrinas. Estudem, pesquisem e reflitam bastante e que suas meditações sejam sempre focadas no crescimento e no amadurecimento espiritual. Já que toda matéria é o resultado do desenvolvimento ou não do aspecto espiritual. Toda a criação segue o seu criador.

As mudanças no planeta já ocorrem por todos os cantos, tanto energéticas quanto físicas e concretas. As atividades solares estão intensas quando deveriam estar em processo de inatividade. As placas tectônicas do planeta estão em ebulição constante, com terremotos surgindo por todos os lados em larga escala. Tudo isso sinaliza a mudança interna de Gaia e a ação do Logos Solar em nosso sistema. Mudanças na superfície do planeta serão sentidas.


Devem compreender que uma nova Era se iniciou e que para tudo ser renovado, isso inclui mudanças físicas e conscienciais na humanidade. Os eventos surgirão e advirão desta transição planetária e não será por vontade ou desejo humano que isso possa ser evitado. É parte de uma mudança cósmica. Preparar e estar pronto para todos os eventos é o nosso dever como Trabalhadores da Luz.

Quanto ao apoio, amparo e socorro das Naves da Frota Estelar, virão de acordo com as necessidades, propósitos estabelecidos e com o cumprimento dos planos já delineados para estes eventos. Cada região ou quadrante do planeta está demarcado para a atuação de um comando específico.

Muitos serão resgatados dos seus locais de riscos nos momentos críticos, alguns com seus corpos físicos e outros apenas após o desencarne. Nem todos estarão aptos para um resgate físico através das Naves do Comando Estelar. Mesmo assim, serão recolhidos em seus corpos astrais e levados para as naves Laboratórios (hospitais) e encaminhados para o seu destino cósmico.

Outros Trabalhadores da Luz foram treinados e preparados para suportar os eventos nos locais onde estarão durante estes acontecimentos. Ouviram o chamado e ficaram prontos, e a maioria já se deslocou para os locais mais seguros e apropriados para darem prosseguimento em etapas futuras após os eventos. Estas pessoas são os Servidores da Nova Era.

A cada dia devem meditar refletindo profundamente sobre a etapa final desta transição planetária. O tempo que foi prorrogado está chegando ao seu final. Quem atendeu ao chamado e acordou, está capacitado para o seu despertar total. Não confundam o processo de “acordar” com o do “despertar”... há uma grande diferença nisso e muitos, ainda  não se aperceberam disso.

O despertar da consciência ocasiona àqueles que não estão preparados, um grande choque psicoemocional. Pois a dissociação ocasiona um estado agudo de descompensação mental, nos quais certos pensamentos, emoções, sensações e/ou memórias são ocultados, por serem muito chocantes para a mente consciente integrar. Devem pensar muito sobre isso. Um paradigma para ser quebrado, tem que haver a superação de crenças e valores.

Um alerta aos Trabalhadores da Luz

Busquem sempre atuar no canal do Amor Crístico, pois saberão disso quando ouvirem a voz suave e amorosa ressoar: "siga o caminho do amor crístico!"

As trevas constantemente usarão o refrão do ego inferior: "siga seu interior!", pois aqui jaz uma sentença oculta. Esse "interior" é o espaço de ação da personalidade, através do plexo.

O ser da treva ou vestido de trabalhador da Luz não atua pelo canal do amor crístico, pois essa vibração tem o poder de unificar enquanto a sombra busca a separatividade e a desunião. Então é fácil observar pelo simples discernimento, onde o medo e o temor está sendo difundido e por quem.

E aquele trabalhador ou trabalhadora da Luz que por questões de ego difundir a desunião e causar o desvio de um ser de sua missão divina e levá-lo para o outro lado da margem, acarreta uma dívida cármica de tal dimensão que poderá ocasionar para si a "pena capital (*)" diante do Tribunal Cármico.

No mais, fica aqui a dica e a orientação para os tempos vindouros e cada Trabalhador da Luz deve buscar o equilíbrio interno, a compreensão através de uma visão espacial dos eventos e, atuarem de forma amorosa em todos os momentos de crises e conflitos. As dúvidas somente podem ser eliminadas através do conhecimento, pois assim agindo, superarão o próprio medo que advém das velhas energias.

Estaremos todos juntos nesta nova caminhada após a Vitória da Luz!

Paz na Terra,
Shima.

(*) Pena Capital - Pelo Tribunal do Conselho Cármico: significa a extinção da centelha divina e a devolução da energia para o reservatório universal. Encerra-se todas as experiências reencarnatórias e suas memórias são extintas. Outra forma mais amenizada seria o "Exílio", que seria a mesma situação, pois retornaria ao ponto "zero", ou seja, recomeçar todo o aprendizado em um orbe isolado e afastado da Galáxia, onde a Vida estaria sendo iniciada. É uma eternidade este confinamento.

- Este fato e decisão está em acordo feito pelos Eus Superiores no Conclave de 2012 e na Convergência Harmônica de 1987.


Copyright © 2012-2013. Por Caminhando com o Mestre Todos os direitos reservados. É dada permissão para copiar e distribuir este material contanto que o conteúdo seja transmitido integralmente e sem alteração, o autor seja creditado, seja distribuído gratuitamente, e esta nota de direitos e o link sejam incluídos. 

Postar um comentário

 
Top