0



A busca pela paz surge quando encontramos o nosso equilíbrio interno, e esta harmonia alcançamos no momento em que compreendemos que somos responsáveis pela nossa estrutura interior, pois somos seres encarnados e somos também almas guerreiras que assumem suas condições de guardiães da Luz, no instante em que se conscientizam que a missão é sagrada por ser espiritual, e como seres divinos temos o compromisso de manter o propósito divino na Terra, mesmo que seja necessário proteger a Luz das forças que se opõem à sua expansão e crescimento...

Assim foi nos tempos antigos da China, quando os monges tiveram que proteger seus santuários sagrados das investidas e ataques dos saqueadores, criando o que hoje é conhecido como as artes marciais, e tem sido dessa forma que muitas civilizações, povos e culturas foram preservadas pela existência dessas almas guerreiras!

Os tempos mudaram, o mundo ficou pequeno diante da globalização, mas a metodologia utilizada pela fraternidade negra continua a mesma, intensificando-se pelo crescimento maior de seres encarnados sobre a superfície do nosso planeta que ainda continua sob a sua influência e negatividade imperam pelo medo.

Um guerreiro da Luz mantém o foco de sua atuação na paz interior e no equilíbrio interno, consciente da sua missão em preservar, sustentar e manter o avanço iluminado das forças celestiais em nosso mundo terreno. Não teme as ameaças e os ataques desfechados constantemente sobre si e os seus aliados...

Cada guerreiro da Luz compreende suas limitações e busca sempre o aperfeiçoamento espiritual para a sua manifestação no plano físico, onde deve precipitar a vontade divina, e isso implica também na sua disciplina e determinação em manter o seu veículo de expressão, em permanente estado de utilidade para o cumprimento fiel das tarefas que lhe são encaminhados para execução na Terra, não importando onde esteja ou como esteja.

"Corpo são, mente sã!"... assim é a meta de um guerreiro da Luz.

A grande ilusão que tem sido "vendida" é que um guerreiro da Luz, não deve combater as trevas, que não pode investir contra a escuridão, e sim que deve ser pacífico e tolerar a agressão contra o propósito divino.

A questão então seria essa: Por quê um guerreiro da Luz é chamado de "Guerreiro"?

Um guerreiro da Luz, medita no campo de batalha... 

Um guerreiro da Luz, combate as sombras e não seus irmãos desviados ou não... 

Um guerreiro da Luz, conhece sua alma e sua essência, e sabe do porque está aqui...

Um guerreiro da Luz, não se acomoda atrás das linhas... mas avança para o combate...

Um guerreiro da Luz, tem consciência do seu dever... lutar até a vitória plena da Luz...

Um guerreiro da Luz, não serve ao seu ego inferior... mas ao seu mestre interno...

Um guerreiro da Luz, é um missionário... pois sempre cumpre a sua missão...

Um guerreiro da Luz, não questiona se isso vem de Deus ou não vem de Deus, mas segue a voz do coração...

Um guerreiro da Luz, sabe que olhos que vêem mais longe, guiam seus passos...

Um guerreiro da Luz, não teme a morte, pois sabe da sua eterna jornada pelas estrelas...

Um guerreiro da Luz, ama a paz e vive pela paz, mas não se distrai diante dos opositores da Luz...

Um guerreiro da Luz, promove a justiça, e deixa os julgamentos aos seus mestres, mentores e guias espirituais...

Um guerreiro da Luz, tem plena consciência do seu dever, a do guerreiro!

A disciplina rege seu cotidiano, a determinação é a força motriz, e o discernimento é o condutor de suas ações...

Assim é... a sina de um guerreiro da Luz!

Em Amor e Luz,
Shima.

Postar um comentário

 
Top