2


Sobre a Ascensão


Saudações da Luz!


Este artigo é apenas um pequeno excerto que deve compor o conjunto de informações que venho publicando ultimamente em Caminhando com o Mestre. A intenção é acender uma nova vela num canto do quarto escuro.


O texto em si é baseado na minha vivência extradimensional e algumas pessoas ainda devem se perguntar o que aconteceu com o “Shiwa” que não voltou mais a assinar seus textos...


A princípio é bom informar que tanto Shiwa quanto Shima é o mesmo tom, o mesmo som e o mesmo ritmo. A troca do “W” pelo “M” é apenas uma expressão no nosso mundo da forma. A vibração da nossa identificação em termos cósmicos é o que importa, por ser o meio de comunicação entre os Seres que habitam o Universo em todas as suas dimensões.


Mas, para esclarecer o significado destes “dois” nomes é bem simples como já mencionei em artigos anteriores. O Shiwa representa o personagem que ascendeu à esfera superior e vibra hoje na 6ª dimensão, para onde retornou no final de 2011. No caso do Shima, este é a alma peregrina que fez a sua jornada como guerreiro da Luz por quase trinta mil anos...


E foi essa alma guerreira que a minha mentora espiritual pediu que retomasse a condução da Grande Missão que estava a ocorrer em meados de dezembro do ano passado. Ao atender este pedido sabia do que estava por vir. A condição “Shiwa” está além da compreensão humana, mas a atuação do “Shima” é algo comum e de fácil entendimento das almas peregrinas que atuam como guerreiras da Luz no plano terreno. São memórias quânticas adormecidas... e que precisam apenas serem despertadas!


Então, para entender um pouco mais do processo que vivencio vou narrar um pouco do que ocorre na sexta esfera, que é na realidade... a nossa Casa!


- Shiwa, vamos?


- Estou pronto minha Flor de Luz!


Neste instante observei o meu complemento. Em seus quase 2,50m de altura estava divina em sua túnica azul escura em tons violeta que pareciam vivas. Seus cabelos negros ondulados ficavam presos sob uma tiara de diamantes. Seus pés deslizavam sobre o piso de cristal enquanto caminhávamos em direção à porta do nosso aposento.


Haveria um encontro no grande anfiteatro que reuniria a maioria dos seres envolvidos no processo ascensional das suas consciências encarnadas nos mundos inferiores do planeta Terra. O objetivo desta reunião seria para definir os rumos de cada ser humano comprometido com o novo advento que ocorria no plano físico da terceira dimensão.


E os seres presentes estavam comprometidos diretamente nesta Grande Missão, por serem os criadores de suas personalidades terrenas. Os dirigentes deste encontro são membros do Conselho Cósmico e além deles há representantes da Hierarquia Espiritual da Terra. Em toda a nossa galáxia existem conselhos que funcionam como câmaras de consulta para determinados quadrantes que delimitam o desenvolvimento de projetos e planos estabelecidos para a evolução da Vida em nosso Universo.


E no caso deste encontro, a reunião estava envolta numa aura radiante de alegria e expectativas devido ao evento que ocorria na terceira dimensão terrestre, onde todos os presentes estavam atuando através de suas consciências inferiores fragmentadas de si mesmos. A presença de centenas de milhares de convidados abrilhantava o encontro e sem exceção, todos eram “velhos” conhecidos e irmanados desde o início da criação do Projeto Terra.


A maioria dos seres veio de outras galáxias e de outras dimensões além desta. E sempre participam de todas as convenções onde são estabelecidas as normas e procedimentos para a evolução espiritual da humanidade terrestre. São várias reuniões ao longo do tempo em que dura este encontro. E neste evento será decidido o nível de participação e envolvimento individual neste novo advento na Terra.


- A Casa está cheia! – disse para ela.


- E iluminada por velhos amigos! – foi o comentário dela.


Assim que todos estavam acomodados em seus lugares, o silêncio tomou conta do recinto. Um som suave penetrou o ambiente e a cada ritmo via-se mudanças nas cores que eram vivas, dançando conforme a melodia. O ar estava impregnado de perfumes de flores em manhãs de primavera.


Momentos depois, o silêncio retorna com o cessar da melodia. Ficamos olhando para a mesa aonde os dirigentes conduzirão a reunião. Aos poucos várias “Bolhas” de Luz tomam o assento em volta da mesa. Em instante tomam a forma que se manifestam nesta dimensão. O encontro é oficialmente iniciado com a saudação do Dirigente que representa o Conselho Cósmico e depois com a leitura da pauta de convocação. 


Enquanto a pauta é lida, meus pensamentos entram em comunhão com a consciência física do Shima no plano terrestre. Vejo que ele tem problemas de conexão comigo. Percebo a situação, mas deixo o sinal para um encontro entre nós. Volto a minha atenção agora para ouvir as palavras da representante da Hierarquia Espiritual da Terra. A mentora dele.


A mestra Nada faz uma longa explanação sobre os processos de iniciações de todos os fragmentos das consciências superiores presentes no encontro. Imagens surgem no painel trans-dimensional mostrando as fases evolutivas da raça humana nos últimos séculos. Os seres presentes ouviam atentamente acompanhando cada exposição da Chohan do 6º Raio, responsável pelo trabalho do despertar em massa da humanidade.


Logo após o término da apresentação da Chohan, vários seres são chamados a se reunir em grupos de trabalho. Iniciam-se então os processos de avaliação grupal daqueles que estão encarnados, enquanto outros que atuam no plano espiritual após o desencarne definem os passos a serem dados em conjunto com o primeiro grupo. Em outras áreas de atuação há vários grupos se reunindo para definirem os quadros que envolvem a participação dos que estão encarnados em postos de grande influência na sociedade humana.


Neste meio tempo chamo o meu complemento para irmos a outro encontro.


- Estamos sendo esperado, podemos ir?


- Vamos! – respondeu-me com um sorriso.


Ao sair do anfiteatro percorremos o calçadão translúcido que refletia a luz azulada do sol naquela manhã. Os edifícios resplandeciam em brilhos pela formação cristalina de suas paredes que pareciam desaparecer no céu, tão altas eram. Os seres nesta dimensão, não parecem andar com os pés no chão como na Terra, mas flutuam e caminham como se deslizassem sobre um espelho de neve.


- Como anda o trabalho com teu fragmento, minha Flor de Luz?


- O processo já está bem adiantado, graças a ti meu amado, mas a etapa mais complicada será a cirurgia que está prestes a ocorrer com ela. Houve muita interferência “lá embaixo”, e criaram um bloqueio que impede a nossa atuação com ela agora. Temos que aguardar o momento dela.


- Sei. O Shima está tentando resolver esta questão do bloqueio que é um quadro generalizado lá. Se conseguir romper a barreira de frequência que impede a conexão dos Trabalhadores com seus Mentores, podemos dar início à etapa da Caminhada rumo à quarta dimensão. 


- Muito há que ser feito ainda. Estamos certos de que tudo ocorrerá conforme o Plano do Pai. Depois deste encontro aqui, um novo holograma será estabelecido no plano terreno, então a Grande Missão poderá ser concluída com êxito por Ele.


- Sim. Acredito nisso também! Mesmo que a reação que surge por lá esteja causando danos nos Trabalhadores, alguns irão conseguir ultrapassar esta fase da transição. É lamentável o que acontece, quando olhamos pela visão terrena, mas é um processo magnífico perceber a qualidade dessas almas guerreiras que “lutam” na escuridão para alcançar a luz.


- E nessa luz compreenderão o significado da ascensão, que o véu de maia impede de ver! – concluiu ela.


Chegamos ao Templo e fomos ao encontro do nosso anfitrião que já nos esperava.


- Saudações filhos da luz!


- Nossa gratidão amado mestre!


- Como está caminhando o grande encontro?


- Muita atividade entre os convidados, meu senhor. Tudo em plena harmonia e concordância. A aura do Logos está presente e todos respondem à Sua Vontade!


- Venham, preciso mostrar algo a vocês!


Fomos introduzidos num amplo salão cujas paredes eram sustentadas por imensas colunas incrustadas de cristais de alto a baixo. O piso também era de cristal. O teto era uma abóboda formada por matéria etérica com grande concentração de energias e se parecia muito com um portal de luz. Dali a visão magnífica do cosmo, era uma delícia de contemplação.


- Então filho, como está a sua conexão com a sua criança? – foi a pergunta do mestre.


- Em plena comunhão, meu senhor. Embora ocorram interferências temporárias, continuamos o trabalho numa sintonia quase perfeita. Os bloqueios na densidade são as mais difíceis de trabalhar. Passou-se muito tempo e elas se cristalizaram a tal ponto que necessitamos de mais força para romper. O trabalho conjunto feito “lá embaixo” entre os nossos irmãos está surtindo resultados mais positivos. Quando o momento chegar, teremos energias suficientes para dissolver a egrégora que os aprisiona.


- Ele conta com todos vocês! – reforçou o nosso anfitrião.


- Sim. Alcançamos o número suficiente de trabalhadores para esta tarefa. Com o tempo receberemos mais ajuda de outros irmãos. Daqui estamos atuando conforme o plano estabelecido. O auxílio que enviamos para o plano terreno está trazendo resultados imediatos. As respostas das consciências na terceira esfera são satisfatórias até o momento.


- Então está tudo de acordo. Trabalhem para que a Missão Dele prossiga de acordo com a Vontade do Logos.


- Faremos isso, meu senhor. Estamos em união com Ele e com os Seus Propósitos.


Permanecemos mais um tempo analisando as novas informações que o grande encontro ia promover nos rumos da raça humana. Durante a nossa conversa,foi mostrada uma nova visão dos planos que foram estabelecidos para a humanidade atual. A quarta e quinta dimensão


Mais tarde, junto com o meu complemento retornamos ao anfiteatro.


Paz eterna,
Shiwa.

Postar um comentário

 
Top