2

 
A Fraternidade Negra

Um tema polêmico, mas necessário para todos os peregrinos em busca da sua Luz interior. É importante deixar as crenças religiosas de lado temporariamente para que a compreensão sobre este assunto possa fluir de forma suave e objetiva. A intenção é esclarecer este aspecto de suma importância e que afeta indistintamente a vida da pessoa que rompe a barreira da tridimensionalidade.

Em nosso mundo terreno e especificamente no planeta Terra ocorre um fato tão antigo, que suas origens se perdem num tempo longínquo e só é possível medir em termos de Eras. Vários ciclos permeiam a caminhada humana pela superfície do nosso planeta e, civilizações surgiram e desapareceram ao longo destes milhares de anos.

A soma destes ciclos forma uma Ronda que marca o processo evolutivo da humanidade. A jornada terrena é marcada pela sua caminhada espiritual. A vida material é apenas o campo da experiência e do aprendizado. É por esta razão que duas Forças com suas potencialidades, alternavam seu poder de influência e domínio sobre o nosso mundo de manifestação.

Uma destas Forças é conhecida como a Fraternidade Branca e atua sob a orientação direta da Hierarquia Divina, que é representada pelos Mestres Ascencionados e outros seres encarnados em corpos físicos que são conhecidos como os Trabalhadores ou Servidores da Luz. Além destes, a Força da Luz é composta também pela Frota Intergaláctica, Reino Dévico, Reino Elemental e Reino Angélico.

A Força oposta que vinha dominando o planeta nestes últimos milênios é chamada de Fraternidade Negra, composta por Magos Negros e atuam no plano físico através de um Governo Secreto Sinistro, conhecido como os “Iluminatis”. Muitas de suas ações são focadas no plano astral e no mental inferior. Possuem o conhecimento sobre a espiritualidade e a magia sagrada. A diferença reside no desvio do uso da Energia para interesses pessoais e grupais.


A atuação devastadora desta Força negativa causou um atraso imenso em nossa evolução terrena em todos os campos de atividade humana. Somente nos últimos 60 anos, a humanidade foi privada de descobertas tecnológicas extraterrestres que poderiam acelerar o bem estar de todos os habitantes da Terra, e poderíamos estar vivendo em plena integração com a sociedade cósmica atualmente.

O fato de estarmos “atrasado” em uma Ronda, pois devíamos estar habitando uma civilização de 5ª dimensão, encontramos neste “meio” caminho – a 4ª dimensão - uma série de dificuldades e obstáculos que vem nos impedindo de alcançar o progresso material e espiritual que estava planejado para nós e o nosso mundo. O processo no qual estamos envolvidos paralelamente à transição planetária, vai facilitar a “recuperação” deste tempo perdido.

Há um “nó” que ainda nos prende à terceira dimensão que foi “criado” pelos seres das Trevas em cumplicidade e parceria com um grupo de seres encarnados, que usam a “escravidão” humana para seus fins e objetivos. Este entrave chama-se: Medo.

Este instrumento foi “implantado” ao longo de centenas de milhares de anos e nos últimos 3 séculos, foi usado de forma intensa através de vários meios. O mundo atual é um reflexo desta atuação nefasta. O pânico generalizado é o resultado das articulações utilizadas pela mídia, pois isto ocasiona o aprisionamento da consciência física no nível mais denso de frequência vibratória e facilita as metas que “eles” estabelecem para o domínio da massa humana.

Tentar aprofundar este tema é um trabalho para vários artigos e não é esse o meu propósito aqui. A minha intenção é abordar a atuação de apenas um grupo de seres que vem se “destacando” por uma série de manipulações e ataques que beira o ridículo, pois se percebe o desespero nas “falanges” que formam seus exércitos que vinham dominando o mundo até aos dias atuais. Suas “forças” estão perdendo terreno em todas as áreas que antes faziam parte dos seus domínios.

Falo aqui dos nossos “irmãos negros” os quais, denomino de “seres trevosos”, porque suas ações são sempre encobertas pelas sombras da inconsciência das pessoas que não percebem suas manipulações na vida da maioria da humanidade. A manifestação física dos “ataques” destes seres ocorre em forma de distúrbios psicoemocionais, desequilíbrios mentais, doenças fatais, acidentes em suas diversas ocorrências, conflitos interpessoais, influência direta nos atos de violência em todos os níveis e desvio de condutas de pessoas consideradas incapazes de atos inescrupulosos, incluindo ações “bizarras” e inaceitáveis para uma entidade do reino humano.

Por isso venho falando muito sobre o “efeito espelho” em diversos artigos, pois isto está relacionado à atuação destes seres que habitam os níveis mais baixos e densos do plano astral. Seus “mentores” dirigem seus séquitos a partir do plano mental inferior, onde o “ego” tem pleno domínio sobre o lado emotivo em que a maioria das pessoas ainda permanecem “presas”.

É por causa deste “véu ilusório” que muitos dos trabalhadores da Luz são desviados da sua missão de vida. O resultado deste “efeito” é fulminante. A vida de um servidor da Luz é devastada em todos os sentidos até que não reste outro caminho senão o da desistência. A estrutura física do corpo humano necessita dos meios materiais para a sua sobrevivência e, não há alma humana capaz de suportar tamanha pressão neste ponto “fragilizado” depois de vários ataques desfechados pelos “trevosos”.

Apenas aqueles peregrinos que alcançaram o discernimento baseado no conhecimento da vida interna conseguem superar os obstáculos, que são constantemente levantados contra a sua caminhada. O verdadeiro sentido da renúncia é então compreendido como a “cura” que ocasiona a proteção natural contra as investidas dos oponentes da Luz. O brilho da Luz pode ser bloqueado, mas a chama interna jamais pode ser apagada naquele que alcançou seu despertar espiritual.

O momento do despertar é quando a consciência física consegue romper a “barreira” da frequência vibratória da terceira dimensão. Neste instante, ao tocar na “cerca eletromagnética” que separa as dimensões inferiores das superiores, o alarme soa para todos os lados e atrai a atenção dos seres iluminados – os vigilantes da raça humana – como também dos seres trevosos que guarnecem estes “portais” para impedir a “saída” de qualquer nível de consciência física.

No próximo capítulo irei abordar os mecanismos do “efeito espelho” e suas consequências em nossa vida pessoal e íntima que afetam os relacionamentos com aqueles com quem mantemos laços afetivos e de amizades. Por tratar de um assunto de extrema relevância para a nossa caminhada espiritual, o seu conhecimento terá uma grande repercussão interior em como lidar com essa intervenção maligna. A compreensão adquirida será fundamental para o cumprimento da missão de vida do servidor/trabalhador da Luz.

Permaneçam na Paz!

Beijos no Coração,

Shima


Copyright © 2012-2013. Por Caminhando com o Mestre. Todos os direitos reservados. É dada permissão para copiar e distribuir este material contanto que o conteúdo seja transmitido integralmente e sem alteração, o autor seja creditado, seja distribuído gratuitamente, e esta nota de direitos e o link sejam incluídos. 

Postar um comentário

 
Top