0


                        





Templo do Buda da Evolução: Templo Solar do Amor
Hierofante: Lord Divino ou Lord Maitreya
Chama: Rosa
Atributos: Amor
Música chave: Noturno, Opus 9, Chopin


Templo do Cristo Cósmico: Templo Solar do Princípio Crístico de Infinito Amor
Hierofante: Lord Divino ou Lord Maitreya
Chamas: Azul, Dourada e Rosa
Atributos: Equilíbrio Perfeito, impregnado da Paz Solar do Cristo Cósmico


O Lord Divino atua como Buda da Evolução para a Terra e como Cristo Cósmico para esta Galáxia (representante de Deus-Filho, para a Galáxia).

O Lord Divino é também conhecido como Lord Maitreya, como São Patrício (Padroeiro da Irlanda), como Imam Madji e SriKrishna (na India). Foi o Mestre e Mentor do Mestre Jesus, em sua encarnação como o Avatar e Salvador do Mundo; foi Ele a “Estrela de Belém”, que não era uma estrela e sim o Lord Divino acompanhado de Sua Guarda de Honra (os sete Serafins), indicando o local do nascimento e, à noite, iluminando o caminho para os “Tres Reis Magos” encontrarem o recém nascido menino Jesus. 

Maitreya foi um discípulo (após Gautama) a responder à chama de Sanat Kumara na Terra. Em 10 de janeiro de 1956, numa cerimônia realizada no Retiro de Royal Teton, Gautama sucedeu a Sanat Kumara no cargo de Senhor do Mundo e Maitreya sucedeu a Gautama nos cargos de Cristo Cósmico e Buda Planetário, passando o manto de Instrutor do Mundo aos Mestres  Jesus Cristo e Kuthumi.

O Lord Divino, como Cristo Cósmico, é responsável pela irradiação da Chama da Sabedoria e da Iluminação para a Galáxia. Concede a Iniciação Solar para os Iluminados mais adiantados; Como Buda da Evolução, irradia a Chama Rosa do Amor, com nuances Azul e Dourada, do Poder e Sabedoria, para Shamballa, que depois é distribuida para a humanidade. Instruiu os Mestres Jesus e Kuthumi, quando estes passaram a exercer o cargo de Instrutores do mundo. É considerado o Mestre dos Mestres e tem a 8ª. Iniciação.

A Mestra Ascensa Pórtia definiu o cargo de Cristo Cósmico como sendo a incorporação do momentum conjunto da consciência crística de cada alma individual em evolução na Matéria, e o próprio Senhor Maitreya deu ao mundo uma explicação a esse respeito em seu ditado de 14 de Novembro de 1973:

"Eu represento para vós o Pai quando vós estais no caminho rumo ao Cristo. Quando vós vos tornais o Cristo, eu represento para vós o Irmão em Cristo. Quando vós procurais elevar o raio feminino em vós, eu vos dou então o complemento a esse raio como o Espírito Santo. E quando vós manifestais o Espírito Santo, eu então apareço como a Noiva Vestida de Branco. E vedes assim que a mestria da consciência do Cristo Cósmico é a realização da mestria dos quatro pontos da Cidade Quadrangular e os quatro lados dos quatro corpos inferiores. Portanto, a marca da consciência do Cristo Cósmico e daquele que atinge esse patamar é tornar-se o tudo em todos".

Como o Mestre Ascenso Maitreya nos ensina o mesmo caminho da cristicidade individual que nos conduz à conquista da budicidade, que ensinou a Jesus a mais de 2000 anos.

Em seu ditado de 14 de fevereiro de 1988 (summitlighthouse), Jesus falou de Maitreya como aquele que o enviou na linhagem dos antigos gurus:

"Eu vim a este mundo enviado por aquele que me enviou, e quando eu dizia 'Eu e o meu Pai somos um' - eu falei do Pai e da vivente Presença do EU SOU, e de seu representante, Aquele que deveria usar o manto de guru. Portanto, aquele que me enviou na corrente da hierarquia dos anciãos não era outro senão Maitreya.

"Eu concentro a consciência do Cristo Cósmico para toda partícula de matéria"
                          
O nome Maitreya é derivado da palavra sânscrita MAITRI, que significa bondade, amor, benevolência, amizade, afabilidade, boa-vontade.

Maitreya significa Propagador do Bem. Blavatsky (A doutrina secreta) diz: Maitreya é o nome secreto do quinto Buddha e o Kalkî Avatara dos Brâhmanes, o derradeiro Messias, que virá na culminação do Grande Ciclo. Em todo o Oriente, é crença universal que esse Bodhisattva aparecerá com o nome de Maitrya Buddha, na sétima Raça. Essa autora afirma também que esse mesmo Avatar é esperado antes do final do presente ciclo da humanidade. Segundo Alice Bailey, Bodhisattva é o nome dado ao cargo atualmente exercido pelo Senhor Maitreya, conhecido no Ocidente como Cristo. Esse cargo poderia ser traduzido como o Instrutor do mundo. O Bodhisattva é o líder de todas as religiões do mundo e o Mestre dos Mestres e dos Anjos. Paul Brunton (The Notebooks of Paul Brunton) ressalta que Maitreya , “cuja vinda Gautama profetizou, veio efetivamente na pessoa de Jesus”.

Uma das mais antigas referências a Maitreya aparece nos PURÂNAS – coleção de lendas e alegorias que se acredita terem sido escritas há milênios por Krishna Dvaipânia, o Vyâsa, autor do MAHÂBHÂRATA. Atestam que em Shamballa surgirá Maitreya, o Messias, e descrevem-no como um Salvador, montado em um cavalo branco. Maitreya seria então uma encarnação de Vishnu, regente deste grande ciclo de manifestação da Terra.

Nos ensinamentos de Agni Yoga encontra-se ampla gama de informações sobre Maitreya e o trabalho que já está realizando. No livro “Heart” está escrito: "A Era de Maitreya é a Era do Coração. Só pelo coração é possível compreender quanto todas as acumulações, todo o conhecimento direto são necessários para o futuro.”

No livro "Hierarchy”, lê-se que a época de Maitreya proclama a Mulher e que a manifestação de Maitreya está ligada á confirmação da Mãe do Mundo em todos os tempos.

Em geral Maitreya é representado pela imagem de grande guerreiro, arauto do ingresso da energia da vontade-poder cósmica na aura da Terra. Seu cavalo branco é símbolo da purificação do planeta anunciada pela Hierarquia. “As campanhas do passado da humanidade nada representam em comparação com a marcha de Maitreya”. 

Maitreya está cumprindo seu juramento de tutorar na Terra as almas que desejam trilhar o caminho do Bodhisattva. Ele, que vestiu o manto do Senhor Divino na Escola de Mistérios da Lemúria (Éden), veio em resposta ao chamado da Mãe Divina para salvar os Portadores de Luz.

"Abençoados corações, a continuidade da mensagem de Maitreya vem agora novamente nesta hora a vós, não em um indivíduo escolhido, mas através de vós, e através da sagrada chama crística... "

"Venham ao meu coração e conheçam-me como o Filho, o Raio de Sol de Maitreya. Saibam, portanto, que minha missão, ter vindo antes dele, assim como João Batista veio antes de mim, foi a de limpar o caminho para a vinda do Cristo Universal em todos os Filhos de Deus na Terra."

Quando adiamos a vinda de Maitreya ou sua Presença em nós porque estamos preocupados com a nossa existência humana, até mesmo por apenas cinco minutos, enredamo-nos na mentira da procrastinação, que desloca o Buda Planetário e o Cristo Cósmico de onde estamos. 

Vivemos no Eterno Agora em um momento crucial nos ciclos planetários e neste "pedaço" de eternidade; nós nos determinamos a deixar nossa marca no tempo, no espaço. E então, aceitamos hoje a fusão de nossos seres com o Cristo que é Jesus, o Cristo que é Maitreya.

"Agora é a hora certa, agora é a hora da salvação", gritou Paulo. Porque não temos mais tempo, só o agora. Nós não vivemos ontem, nós não vivemos amanhã, nós só vivemos hoje.

O Senhor Maitreya explicou o significado de Sua vinda em seu ditado de 2 de julho de 1988 (summitlighthouse), afirmando Sua descida em nossos corações:

"Sendo o Próximo Buda, eu estou em vosso templo. Exatamente como é profetizada no Ocidente a segunda vinda do Cristo, também é profetizada no Oriente a vinda de Maitreya. O significado é a vinda de Buda que é o Cristo Cósmico em vossos corações. Essa vinda não está adiada. Está pronta. Eu estou aqui, meus amados. E posso entrar. 

Quando a câmara é esvaziada e então preenchida novamente - esvaziada e preenchida pelo fogo da chama da Iluminação, sabeis que em vosso processo de percorrer os desfiladeiros internos do ser, subindo então a escada em espiral rumo ao coração, eu estou convosco e, num momento de reconhecimento, vivenciamos a divina consciência de nós dois comungando no coração dos corações.

Em seu ditado de 21 de novembro de 1976(summitlighthouse), o Senhor Maitreya nos contou como o desafio de incorporar a virtude da bondade amorosa o motiva no caminho:

"Eu venho para iniciar a linhagem dos Bodhisattvas da Nova Era. Eu venho para perguntar: Há entre vós alguém que queira bem a Terra o suficiente para viver e amar, viver e servir até que seu povo, sustentado nas mãos de Deus, venha ao centro do Um?

Aqui estou, pode parecer surpreendente. Eu tenho sempre estado convosco, mesmo nas horas mais sombrias da vossa solidão, até na hora de vossa rejeição da minha presença quando gritastes: Até quando eu fugirei da Vossa Presença? 

Pois sabeis em vossas almas que, ascendendo aos Céus ou estando nas profundezas do submundo, vós encontrareis Maitreya Buda respondendo ao chamado de Gautama Buda e de Sanat Kumara. Pois há muito tempo fiz o meu juramento:

"Eu não vos abandonarei, oh, meu Deus!
"Eu não vos abandonarei, oh, meu Deus!
"Eu vi o Meu Deus prisioneiro na carne. Eu vi a Palavra prisioneira em corações de pedra. Eu vi meu Deus sepultado em almas presas aos corrompidos. E eu disse novamente:
"Eu não vos abandonarei, oh, meu Deus!
Eu cultivarei este fogo
Eu adorarei esta chama
E, em breve, alguns irão aspirar a estar comigo. A ser Maitreya."

E um dia, sentei-me com a mão na cabeça, em profunda introspecção e Gautama disse-me: "Em que estais pensando, Meu Filho?"

E eu disse: Meu Pai, podemos conquistá-los com bondade e amor? Eles responderão ao amor?

E meu Pai disse-me: "Se mantiverdes dentro de vosso coração, Meu Filho, a completa orquestração do amor, 144.000 tons de amor, se vós mesmos vierdes a conhecer o amor, aí então sim, vós os conquistareis com amor."

Meu coração pulou de alegria. Meu Pai dera-me o desafio de conhecer o amor, ser amor, não simplesmente pelo amor, por amor ao amor, não pela mera felicidade de comungar com o amor, mas para a salvação de almas, para resgatar o Meu Deus na humanidade."

A Hierarquia dos Iluminados
Narcy C. Fontes 
Glossário Esotérico - Trigueirinho

                     

Postar um comentário

 
Top